Home > Notícias

Google assusta sites com alertas de malwares supostamente falsos

Página intermediária em resultados do Google com alerta sobre pragas assusta donos de sites, que alegam inocência e engano do buscador

Por Redação do IDG Now!

11/01/2007 às 13h51

Foto:

Página intermediária em resultados do Google com alerta sobre pragas assusta donos de sites, que alegam inocência e engano do buscador

Alguns responsáveis pro sites estão reclamando que o Google está apontando suas páginas como contendo softwares maliciosos quando acreditam que o site não tem perigo algum.

O problema foi descoberto graças a uma página intermediária que o Google reproduz após o usuário clicar sobre um link dentro dos resultados de seu sistema de buscas. Caso o Google acredite que a página contenha malware, a página alertará: "Cuidado - visitar este site pode danificar seu computador!" (tradução livre do português).

O Google não bloqueio acesso ao site, mas o usuário precisaria digitar manualmente o endereço do site para continuar. Organizações estão reclamando que seus sites não contêm códigos maliciosos, e que o alerta é constrangedor.

"Não temos softwares maliciosos ou qualquer coisa que indicaria uma necessidade de banir a pessoa de visualizar nosso site", escreveu Matt Blatchley, que trabalha para o Centro Greenbush de Serviços de Educação do Sudeste do Kansas, em um comentário no Google Groups.

A página de alerta do Google contém um link para o Stopvadware.org, projeto desenvolvido para estudar questões legais e técnicas a respeito de spywares, adwares e outros softwares maliciosos.

O Stopbadware.org é liderado pelo Centro Berkman de Internet e Sociedade da Escola de Direito de Harcard e o Instituto de Internet da Unviersidade de Oxford, com a ajuda de parceiros, como Google, Sun Microystems e Lenovo.

O site afirmou nesta quinta-feira (11/01) que recebeu informações do Google sobre o caso. O buscador tem uma determinação de marcar sites baseado em checagens independentes da web, de acordo com uma página de FAQ do buscador.

O Stopbadware.org, no entanto, revisará a decisão do Google caso um usuário envie reclamação para o e-mail appeals@stopbadware.org. O Google removerá a página da sua listagem maliciosa caso o site seja livre de badware.

Organizações com sites que figuram no alerta do Google apelaram em massa ao processo de apelação. Um e-mail automático do Stopbadware.org disse que a resposta seria enviada em até dez dias comerciais.

"Entendemos que pode ser uma situação incrivelmente frustrante", afirma o Stopbadware.org. "No entanto, descobrimos que muitos donos de site não sabem que suas páginas têm links para badwares".

Isto pode ocorrer, segundo a Stopbadware.org, caso um site contenha propaganda de empresas terceiras que ofereçam links para sites com malware. Também, o servidor de uma organização ou o próprio site podem também ter sido hackeados.

Organizações deveriam trabalhar com seu provedor para checar problemas de segurança, sugeriu a Stopbadware.org.

*Jeremy Kirk é editor do IDG News Service, em Londres.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail