Home > Notícias

AOL descarta Music Now para usar Napster em serviço de música legal

Portal descontinua serviço próprio de download de músicas para usar assinaturas e preços do Napster, na segunda troca em menos de dois anos

Por Peter Sayer, para o IDG Now!*

12/01/2007 às 13h00

Foto:

Portal descontinua serviço próprio de download de músicas para usar assinaturas e preços do Napster, na segunda troca em menos de dois anos

A AOL definiu o Napster como fornecedor exclusivo de canções digitais no seu serviço de assinatura de música AOL Music e planeja migrar todas as suas 350 mil contas pagas para do serviço existente, o AOL Music Now, nos próximos 60 dias.

A não ser que se desistam do serviço, usuários já cadastrados no Music Now poderão usar o Napster pelo mesmo preço atual, e seus detalhes de autenticação e pagamento, além de créditos existentes, serão mantidos, disse a AOL.

O Napster e o Music Now oferecem assinaturas para uma biblioteca de milhões de canções, que podem ser ouvidas apenas enquanto o usuário continuar a pagar pela taxa mensal. Os serviços também oferecem a opção de compra individual de canções, que podem ser executadas após o término da assinatura.

Ambos os serviços usam a tecnologia DRM Windows Media para impor restrições aos usuários, que escutar as canções em um tocador digital compatível.

Esta não é a primeira vez que a AOL substitui sua plataforma de assinatura de música. Em 2005, o portal comprou o Music Now da Circuit City Store e o chamou de AOL Music Now, substituindo o serviço então existente, MusicNet@AOL.

Até quinta-feira, o Music Now ofereceu acessos de assinatura de 2,5 milhões de canções por 9,95 dólares por mês, ou compras individuais a 99 centavos de dólar. Visitantes do Music Now estão sendo redirecionadas ao Napster.

Como parte do acordo com o Napster, a AOL promoverá o serviço com links para seu serviço gratuito de música AOL Music.

O Napster vê o acordo como uma maneira de crescer sua base de assinantes, e afirmou que pretende se tornar o segundo maior serviço de música digital por faturamento.

*Peter Sayer é editor do IDG News Service, em Paris.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail