Home > Notícias

Softwares e handhelds são usados no combate à dengue

Sistema de monitoramento que utiliza armadilhas, software e computadores de mão para captura dos insetos e análise das áreas de risco

Por Redação do IDG Now!*

19/01/2007 às 10h56

Foto:

Sistema de monitoramento que utiliza armadilhas, software e computadores de mão para captura dos insetos e análise das áreas de risco

As chuvas abundantes de verão e a temperatura elevada formam uma perigosa combinação que contribui para a transmissão do vírus da dengue. No Brasil, o quadro não é muito animador. Depois de enfrentar uma epidemia de dengue em 2002, com quase 800 mil casos notificados, os especialistas temem que ocorra um novo surto neste ano.

Com tantas dificuldades em derrotar o vírus, o jeito é o combate ao mosquito, que também é transmissor da febre amarela. Em 2006 foram apresentadas novas formas de controle para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, como um sistema de monitoramento que utiliza armadilhas, software e computadores de mão (palmtops) para captura dos insetos e análise das áreas de risco.

No programa de rádio Pesquisa Brasil deste final de semana os ouvintes poderão conhecer essas novas alternativas para enfrentar o problema. Maria da Glória Teixeira, professora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia e autora de um estudo epidemiológico sobre a dengue, será a entrevistada.

Outra entrevista será com o sociólogo Jessé Freire de Souza, que acaba de publicar o livro A inviabilidade da desigualdade brasileira. Segundo o professor titular de sociologia da Universidade Federal de Juiz de Fora, para acabar com a desigualdade no Brasil não basta existir crescimento econômico.

Outro destaque do programa será uma reportagem sobre cadeira de rodas movida a energia solar. Pesquisa Brasil é transmitido pela Rádio Eldorado AM (700 kHz) nos sábados, às 12h e 19h, e nos domingos às 14h. Nos mesmos horários, pode ser acompanhado pela DirecTV, no canal de áudio 883, ou pela internet, no endereço www.radioeldoradoam.com.br.

Para ajudar a fazer o programa, envie perguntas, críticas e sugestões para pesquisabrasil@fapesp.br. O ouvinte que tiver sua pergunta selecionada ganhará uma assinatura semestral de Pesquisa Fapesp.

A partir da tarde de segunda-feira, os interessados também podem ouvir o conteúdo do programa no site da revista Pesquisa Fapesp, em www.revistapesquisa.fapesp.br.

*Com informações da Agência Fapesp.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail