Home > Notícias

USP terá laboratório dedicado a pesquisas em software livre

Idéia é reunir, em um mesmo ambiente, pesquisadores de ciência da computação que atuam em pesquisas ligadas ao tema

Por Redação do IDG Now!*

23/01/2007 às 11h50

Foto:

Idéia é reunir, em um mesmo ambiente, pesquisadores de ciência da computação que atuam em pesquisas ligadas ao tema

A USP abrigará o Centro de Competência em Software Livre (CCSL), vinculado ao Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade. O Centro, que deve ser concluído no início de 2008, reunirá, em um mesmo ambiente, os laboratórios onde trabalharão graduandos e pós-graduandos em ciência da computação que atuam em pesquisas ligadas ao setor de software livre.

O CCSL será um prédio novo, feito para ser um laboratório de desenvolvimento de software, onde todos os alunos de Ciência da Computação vão estar juntos, facilitando a comunicação.

"A gente espera que a divulgação desse novo Centro na comunidade de computação brasileira atraia mais alunos de mestrado e doutorado, e que mais gente venha trabalhar aqui", declara o professor Fabio Kon, do IME, especialista em desenvolvimento de software.

Atualmente, o IME já possui vários trabalhos acadêmicos relacionados ao tema, mas os alunos não dispõem de espaço físico adequado para realizar suas pesquisas e desenvolver software. A expectativa é que, com a ampliação, mais pós-graduandos se sintam estimulados a escolher a área como tema de suas pesquisas.

O Centro será construído como uma extensão do bloco C do Instituto e contará com os mesmos computadores que são usados hoje no IME. "Vamos construir o prédio e colocar as máquinas que já temos. Se for necessário, buscaremos verbas para comprar mais", antecipa Kon.

O CCSL abrigará também um laboratório de extensão à comunidade, que prestará assessoria a interessados — leigos ou não — em horários fixos durante a semana. "Qualquer pessoa poderá vir tirar dúvidas, desde as mais simples, de como instalar Linux em sua máquina, até como adotar software livre em uma empresa de 100 mil funcionários", exemplifica o professor.

O CCSL precisará, também, de bolsas para alunos de graduação e pós atuarem como monitores, auxiliando na divulgação das tecnologias trabalhadas. Para isso, a coordenação tentará sensibilizar empresas da área de Tecnologia da Informação para que ofereçam essas bolsas aos aluno.

*Com informações da Agência USP.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail