Home > Notícias

Windows novo (de novo)

Todo upgrade Microsoft coloca um novo padrão para os exageros na divulgação do sistema operacional

Por Stephen Manes

24/01/2007 às 11h00

Foto:

Todo upgrade Microsoft coloca um novo padrão para os exageros na divulgação do sistema operacional

Bill Gates: "Esta é a versão do Windows mais fácil de usar e ajudará a levar o poder do PC para os novos usuários ao redor do mundo". O press release afirma ainda que o sistema operacional "melhora drasticamente áreas-chave para os usuários hoje,incluindo abertura de aplicativos, acesso à internet e desligamento do PC”. “Esse desempenho melhorado, junto a novos e poderosos atributos de atualização e automanutenção, fará com que os usuários passem mais tempo desfrutando seus PCs e menos tempo administrando seus sistemas.”

Seria o Windows Vista? Nada disso; ele está falando do Windows 98.

“Hoje nós revelamos o futuro da computação”, brada Bill Gates, citando um relatório produzido por uma empresa independente: “De acordo com o teste, em uso constante e intenso”, em noventa dias, o sistema operacional “nunca falhou”.

Windows Vista? Que nada; Windows 2000.

“Estamos entrando numa nova e emocionante era da computação”, afi rma Bill Gates. “Esta nova versão do Windows oferece muito aos usuários; ela libera todo o potencial do PC para aproveitar o melhor que o mundo digital tem a oferecer.”

Jim Allchin, líder do projeto Windows, acrescenta que “os usuários passarão por uma experiência mais aperfeiçoada e simplifi cada”. “Eles podem fazer coisas que nunca sonharam fazer com um computador; da mesma forma, usuários corporativos podem trabalhar com mais efi ciência e inteligência, com ferramentas mais produtivas que vão ao encontro das necessidades de empresas de qualquer tamanho.”

Seria o Windows Vista? Não. Windows XP.

Percebe algum padrão? A Microsoft introduz um novo sistema operacional. A Microsoft promete enormes benefícios. Só que o novo sistema operacional não entrega o prometido.

Menos tempo “desligando o PC”? Ainda hoje minhas máquinas com XP ficam travadas até que eu aperte o botão on/off. Um Windows que fica noventa dias sem travar? Até parece. O XP não fica um mês sequer sem um reboot forçado para instalar reparos de segurança.

Uma coisa nunca muda quando uma nova versão Windows chega: o tempo que se perde para se acostumar com as nuances do novo regime. O upgrade aumentará a produtividade de forma a recuperar o tempo perdido? Provavelmente não.

Ao mudar para o Windows Vista, você ficará ocupado lidando com questões pequenas, como encontrar seus documentos, e grandes, como onde conseguir um novo driver para a impressora – isso se puder conseguir um. Se o software de segurança não funcionar, será preciso instalar um substituto.E você vai arrancar os cabelos toda vez que deparar com novos atributos que trabalham de forma diferente dos antigos, sem nenhum motivo aparente.

Não sou masoquista o bastante para testar versões beta da Microsoft. O produto final já é grosseiro o suficiente. Enquanto estou escrevendo, a nova versão continua indisponível. O Vista promete muita coisa nova e útil.

Mas você só deve preocupar-se se ele vier instalado em seu próximo PC ou se decidir fazer um update no seu micro. A menos que esse computador seja um Mac, para o qual se oferece um novo sistema operacional a cada um ou dois anos, por cerca de 130 dólares e com alguns atributos modestos que fingem mudar o mundo. Nesse caso, o tempo que você vai gastar no upgrade pelo menos será menor.

Stephen Manes é editor da PC World - EUA e apresenta o programa Digital Duo

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail