Home > Notícias

Microsoft adapta Windows Vista a exigências da Comissão Européia

Além do sistema operacional sem o Media Player, a empresa modifica funções de segurança, busca e formatos de documentos

Por Paul Meller para o IDG Now!*

31/01/2007 às 11h49

Foto:

Além do sistema operacional sem o Media Player, a empresa modifica funções de segurança, busca e formatos de documentos

Assim que o Windows Vista começou a ser vendido nas lojas da Europa, nesta terça-feira (30/01), a Microsoft ressaltou que parte do design do novo sistema operacional foi trabalho da União Européia.

"Após discussões com a Comissão Européia, a Microsoft se comprometeu a fazer uma série de mudanças no Windows Vista antes do lançamento", informou a empresa em um comunicado apontando três funções que foram adaptadas: segurança, busca e formatos de documentos fixos.

O Windows Security Center (WSC), que oferece ao usuáiro uma visão geral de quais sistemas de segurança estão em operação na máquina foi adaptado por suspeitas de concorrentes da área de segurança de dados levantadas junto à Comissão Européia.

A Microsoft concordou em desenvolver um novo conjunto de APIs (application programming interfaces), que será lançado no primeiro pacote de serviços do Vista, no final do ano, e no Windows Vista de 64 bits. As APIs permitirão que programas de segurança de terceiros desabilitem os alertas do WSC.

Com relação a buscas, a equipe de Bill Gates modificou os padrões de algumas configurações para buscas na internet tanto no Vista como no browser Internet Explorer 7. "Estas mudanças agora asseguram que os usuários poderão - por meio de uma série de janelas e opções - escolher de forma clara, consciente e aberta seu fornecedor padrão de buscas", disse a Microsoft.

Em relação aos documentos, a companhia informou ter feito "mudanças fundamentais" na estrutura de licenciamento de sua tecnologia de formatos de documentos fixos, conhecida como XPS. A empresa concordou em submeter a tecnologia à avaliação de um órgão internacional de padrões para sua adoção pela indústria, abertamente.

Em março do ano passo, por recomendação de um membro da Comissão Européia, a Microsoft lançou uma única API para que desenvolvedores independentes pudessem criar aplicações para permitir que os usuários salvem documentos no formato XPS ou em outros formatos, como o PDF, da Adobe.

Os clientes europeus e fabricantes de desktops em regime OEM (original equipment manufacturer) ainda poderão adquirir o Vista sem o Microsoft Media Player.

O sistema operacional sem o tocador de mídia, conhecido como "N" - "no media player" - atende a uma ordem judicial antitruste deferida pela justiça européia em 2004 tanto para versões home como professional do Windows.

*Paul Meller é editor do IDG News Service, em Bruxelas

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail