Home > Notícias

Com urna eletrônica, eleição na Câmara pode ser concluída em 3 horas

Eleição para presidente da Câmara já chegou a durar 14 horas, quando ainda eram utilizadas as cédulas de papel

Por Redação do IDG Now!*

01/02/2007 às 18h17

Foto:

Eleição para presidente da Câmara já chegou a durar 14 horas, quando ainda eram utilizadas as cédulas de papel

A eleição para presidente da Câmara já chegou a durar 14 horas, quando eram utilizadas cédulas de papel. Com a urna eletrônica, a eleição deverá ser concluída em aproximadamente três ou quatro horas, se não houver segundo turno. Caso haja, este deverá ser concluído em mais duas horas.

A eleição da Mesa Diretora da Câmara ocorre nesta quinta-feira (01/02), a partir das 15 horas. Serão eleitos os ocupantes de 11 cargos: o presidente, dois vice-presidentes, quatro secretários e os suplentes desses últimos.

Inicialmente, o presidente da sessão convidará os deputados a registrar suas presenças. Em seguida, informará quantos e quais são os candidatos aos cargos da Mesa e passará a palavra aos concorrentes à Presidência, que terão 20 minutos cada um para discursar.

Esta eleição vai utilizar pela primeira vez a urna eletrônica. Desenvolvida por funcionários do Centro de Informática (Cenin) da Câmara, a novidade reduzirá o tempo de votação e garantirá a segurança do processo.

Urnas eletrônicas

Na eleição, serão instaladas nove urnas eletrônicas no Plenário - uma delas adaptada para portadores de deficiência. Para garantir a privacidade do parlamentar e o sigilo do voto, todas terão a proteção de uma cabine. A urna eletrônica seguirá o modelo adotado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Trata-se de um microcomputador com tela sensível ao toque e autenticador de digitais.

Assim que o presidente da sessão declarar aberta a votação, o parlamentar deverá se dirigir a uma das cabines. Não há ordem pré-estabelecida. Para votar, ele deverá identificar-se por meio de seu código parlamentar e da impressão digital. No painel eletrônico, o nome do deputado que já votou aparecerá em destaque.

A eleição para os 11 cargos ocorrerá no mesmo momento. As fotos dos candidatos aparecerão na tela e o deputado deverá escolher seu favorito. Logo que o presidente declarar encerrada a votação, o resultado será imediatamente conhecido.

Apuração

A primeira apuração é para o cargo de presidente. Caso nenhum dos concorrentes consiga ser eleito em primeiro turno - obtendo a metade mais um dos votos - haverá a votação em segundo turno. A partir da definição do novo presidente, o eleito assumirá a Presidência da Mesa e comandará a apuração dos votos para os outros cargos. Cada eleito será convocado pelo novo presidente para compor a Mesa. O resultado para cada cargo também não demora mais do que 30 segundos.

Para garantir a segurança do processo, a rede utilizada no sistema eletrônico de votação é separada das demais redes da Câmara (Intranet e Internet). De acordo com o Cenin, isso impossibilita a ação de hackers ou o vazamento de informações.

Já o sigilo do voto é assegurado por um sistema de criptografia. Assim que o deputado vota, a informação é transforma em código ilegível, e só é decodificada no momento da apuração. Logo após a apuração, os votos são descartados.

*Com informações da Agência Câmara.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail