Home > Notícias

Teles terão que ir além da telefonia fixa, diz Hélio Costa

Operadoras terão que vender telefone móvel, televisão, acesso à internet, todo um pacote, ou não irão sobreviver, diz ministro

Por Redação do IDG Now!*

01/02/2007 às 18h10

Foto:

Operadoras terão que vender telefone móvel, televisão, acesso à internet, todo um pacote, ou não irão sobreviver, diz ministro

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou na quarta-feira (31/01) que as empresas terão de se adaptar à nova realidade mundial do setor, se quiserem evitar os prejuízos decorrentes da popularização do VoIP entre os usuários de internet.

Em entrevista à Agência Brasil, Costa afirmou que "não basta mais vender telefones fixos e cobrar pela assinatura mensal".

A tecnologia conhecida como VoIP - de voz sobre IP (protocolo de internet, em inglês) – permite o uso de microcomputadores conectados à internet como telefones, com um software apropriado e a custo mais baixo.

“Ao invés de vender apenas telefones fixos, as empresas agora têm de vender telefone móvel, televisão, acesso à internet, todo um pacote. Ou não irão sobreviver. Se continuarem forçando o consumidor brasileiro a pagar R$ 40 mensais de assinatura, elas vão quebrar”, disse Costa.

Segundo o ministro, as companhias telefônicas faturam cerca de R$ 1,6 bilhão só com a assinatura básica.

O custo de usar a internet para falar com quem está longe é mínimo para quem já assina o serviço de banda larga, acrescentou Costa. "Quando se paga pela conexão à internet, inclui-se o telefone. Então, se a companhia telefônica não entender que a internet está modificando a televisão e a telefonia fixa, ela vai ficar em uma situação complicada”, disse.

Para quem usa conexão discada, uma ligação interurbana ou internacional acaba tendo o custo de um pulso, já que o internauta está conectado a um servidor local.

O ministro defende que os prejuízos com a nova tecnologia podem ser contidos: “Aqui mesmo, no Brasil, existem companhias que já estão modernizadas nesse sentido. Elas já estão oferecendo pacotes”.

*Com informações da Agência Brasil.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail