Home > Notícias

McAfee: 83% das operadoras têm problemas de infecção nos celulares

Número de incidentes de segurança reportados pelas operadoras em 2006 aumentou cinco vezes em relação a 2005, diz pesquisa

Por Redação do IDG Now!

12/02/2007 às 14h44

Foto:

Número de incidentes de segurança reportados pelas operadoras em 2006 aumentou cinco vezes em relação a 2005, diz pesquisa

Quase metade das operadoras móveis sofreu pelo menos uma epidemia de códigos maliciosos em sua rede nos últimos três meses, segundo dados divulgados pela McAfee nesta segunda-feira (12/02), no 3GSM World, em Barcelona.

Das operadoras participantes do estudo, 83% foram atingidas por algum tipo de infecção. Além disso, o número de incidentes reportados em 2006 aumentou cinco vezes em relação a 2005.

A pesquisa, realizada pela Informa Telecoms & Media (ITM), o número de operadoras que gastaram mais de 200 mil dólares em segurança dobrou em 2006, com relação a 2005, enquanto o número de operadoras móveis que estimam gastar mais de mil horas para lidar com ameaças móveis aumentou sete vezes.

Quase um terço (29%) das operadoras afirmarou que o maior impacto dos problemas de segurança foi na satisfação dos clientes, fator-chave em um mercado já atingido por taxas significativas de mudança de provedor, segundo o estudo. O segundo maior impacto é no desempenho das redes.

Mas apesar de estarem registrando aumento nos incidentes de segurança e de estarem preocupadas com o impacto futuro destes incidentes, as operadoras ainda encontram dificuldade para implementar as políticas de proteção que acham necessárias.

Menos de um terço das operadoras que acham importante adotar proteção no nível das aplicações e dos dispositivos de fato a implementam. Apesar de menos operadoras acharem importante adotar segurança no nível da rede, mais da metade delas têm proteção neste âmbito.

Os planos para o futuro, contudo, contemplam mais verba para segurança: 85% das operadoras ouvidas pretendem aumentar os orçamentos dedicados à área, com o objetivo de conter intrusão na rede, vírus móveis, ataques de negação de serviço (DoS), spam e phishing móvel.

A pesquisa foi realizada entre dezembro de 2006 e Janeiro de 2007, por meio de convites a operadoras móveis de todo o mundo para responder anonimamente ao questionário. Os resultados foram checados por meio de entrevistas pessoais confidenciais. O questionário foi respondido por mais de 200 participantes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail