Home > Notícias

Governo trabalha para implantar rede de recuperação de PCs

Governo federal quer iniciar ação integradados centros de reciclagem para recuperar milhares de computadores descartados

Por Redação do Computerworld

13/02/2007 às 16h30

Foto:

Governo federal quer iniciar ação integradados centros de reciclagem para recuperar milhares de computadores descartados

O Programa de Governo Eletrônico da administração federal trabalha na implantação de uma rede nacional de recondicionamento e reciclagem de computadores e seus derivados. Já existem três centros em funcionamento no país atualmente. O primeiro deles foi inaugurado em Porto Alegre, em abril de 2006. Já as unidades do Gama, no Distrito Federal, e de Guarulhos, (SP) iniciaram suas atividades em dezembro e aguardam inauguração.

A implantação de Centros de Recondicionamento e Reciclagem de Computadores (CRC) faz parte do Projeto Computadores para Inclusão (Projeto CI). A coordenação da iniciativa está cargo da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento.

Segundo o secretário-adjunto da SLTI e coordenador do Comitê de Inclusão Digital, Rodrigo Assumpção, o objetivo é recuperar milhares de computadores descartados anualmente pelos órgãos governamentais e pela iniciativa privada e destiná-los a iniciativas de inclusão digital como telecentros, escolas e biblioteca.

Para viabilizar o projeto, o Governo estabelece parcerias com instituições locais que se responsabilizam pela manutenção e funcionamento das unidades.

Na implantação dos centros já em funcionamento, o Ministério do Planejamento firmou um convênio com o Centro Social Marista de Porto Alegre (Cesmar), em Porto Alegre (RS), com a Associação de Apoio à Família, ao Grupo e à Comunidade (Afago), no Distrito Federal, e com a ONG Oxigênio, em São Paulo.

As oficinas são adaptadas para o processo de recepção de equipamentos usados, triagem, recondicionamento, armazenagem, entrega e descarte ambientalmente correto de componentes e computadores não aproveitáveis. Todo o trabalho de recuperação dos equipamentos é realizado por jovens aprendizes.

Conforme dados da Associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), o parque instalado de computadores de mesa no Brasil era de cerca de 21 milhões de unidades até o final de 2006. A Associação estima, ainda, um fluxo de entrada de 7,8 milhões de equipamentos novos por ano.

O Governo estima que as empresas renovem o seu parque empresarial no máximo em dois anos. Somente em 2004, por exemplo, a Caixa Econômica Federal (CEF) separou para descarte 27 mil equipamentos e o Banco do Brasil outros 50 mil.

*Com informações da SLTI

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail