Home > Notícias

Além de samba, barracões das escolas oferecem inclusão digital

Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo oferecerá salas informatizadas para 1,32 mil pessoas nas escolas

Por Luiza Dalmazo, especial para o Computerworld

15/02/2007 às 14h30

Foto:

Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo oferecerá salas informatizadas para 1,32 mil pessoas nas escolas

Nem só de som e dança vivem as escolas de samba. Também não é só a rivalidade – acentuada durante o Carnaval – que motiva a existência desses grupos. Juntas, elas atuam durante todo o ano para levar, além de alegria, desenvolvimento social às regiões onde estão.

A Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, formada por representantes de cada uma dessas instituições, fez um acordo com o Ministério da Ciência e Tecnologia para criar quatro unidades com um total de sete salas informatizadas cada uma. “Nossa intenção é oferecer acesso à internet à população, além de cursos profissionalizantes para formar 1,32 mil atendentes de telemarketing”, explica o coordenador técnico do projeto, Leonardo Capecci.

Segundo ele, nas regiões onde ficam as escolas de samba, não existe muito acesso à tecnologia. “Por isso quisemos aproveitar os espaços dos barracões, que normalmente já reúnem várias pessoas, para junto com o governo promover a inclusão digital”, afirma.

Capecci diz que será usado software livre em todas as unidades e que as salas contarão com monitores para auxiliar os usuários. “Inicialmente a inauguração desses espaços estava prevista para abril, mas agora estamos aguardando a aprovação da Caixa para lançar a licitação dos fornecedores. Dependemos das aprovações”, afirma.

Em um primeiro momento, o investimento é governamental, mas a idéia do projeto é que cada escola depois busque uma parceria na iniciativa privada para financiar a manutenção das salas.

A prefeitura de Ferraz de Vasconcelos decidiu apoiar a iniciativa formalmente e vai estruturar uma das salas na escola de samba de sua cidade. “O apoio político foi importante até porque ajudou na divulgação da iniciativa”, garante.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail