Home > Notícias

EDS terá megacentro de excelência em São Bernardo

Companhia diz que ritmo de novas contratações no País este ano será superior ao de 2006, quando admitiu 200 pessoas por mês

Por Taís Fuoco, editora do Computerworld

26/02/2007 às 16h47

Foto:

Companhia diz que ritmo de novas contratações no País este ano será superior ao de 2006, quando admitiu 200 pessoas por mês

A EDS Brasil inaugura na próxima semana, em São Bernardo do Campo (SP), um megacentro de excelência para atender o mercado global com serviços de tecnologia da informação (TI).

O centro vai empregar 4,5 mil profissionais na primeira fase, mas nem todos serão novas contratações da companhia de origem americana, já que a empresa vive uma fase de consolidação de parte de seus mais de 10 centros de serviços espalhados no País e hoje já emprega cerca de 1 mil pessoas no ABC paulista.

O megacentro de São Bernardo, entretanto, faz parte da uma estratégia mundial da EDS de implantar centros de excelência em países onde perceba oportunidades para atrair negócios mundiais.

Por isso, dois deles já foram instalados na Índia,enquanto outros dois serão instalados na China e no Leste Europeu até o final do ano e a Argentina também receberá o seu até o final deste trimestre, segundo Alexandre Jacobs, coordenador de projetos offshore da EDS para a América Latina.

Cada megacentro abrigará profissionais das três linhas de negócios da companhia - desenvolvimento de softwares, Business Process Outsourcing (BPO), e Information Technology Outsourcing (ITO) - além de recursos de infra-estrutura, segurança e privacidade de dados.

"A EDS quer se posicionar estrategicamente no mercado", afirmou Jacobs, em entrevista ao COMPUTERWORLD. Segundo ele, os investimentos no centro brasileiro estão próximos de 45 milhões de dólares, mas esse volume não inclui o sistema de tráfego de dados "com as melhores exigências de privacidade e segurança", que fazem parte dos gastos da matriz americana em todos os megacentros.

A companhia contratou cerca de 200 pessoas por mês no Brasil em 2006 e afirma que "esse ano, o número será bem superior", de acordo com Jacobs, dos quais metade é destacado para a prestação de serviços no exterior, iniciativa que começou a ser desenvolvida no Brasil por volta de 1993.

Em todo o mundo, a EDS alcançou 32 mil funcionários dedicados a atividades de offshore, número que era de 15 mil em 2005 e chegará perto dos 40 mil até o final deste ano, segundo a empresa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail