Home > Notícias

Google sofistica sistema de buscas na China para recuperar participação

Versão do buscador condizente com censura imposta pela China introduz busca com sugestão e por caracteres chineses para barrar Baidu

Por Sumner Lemon, para o IDG Now!*

26/02/2007 às 15h09

Foto:

Versão do buscador condizente com censura imposta pela China introduz busca com sugestão e por caracteres chineses para barrar Baidu

O Google pode estar perdendo participação de mercado para seu rival na China Baidu.com, mas a companhia não desistiu, adicionando diversas novas funções para seu serviço de buscas Google.cn, incluindo novidades que não estão disponíveis no seu site global.

O sistema de buscas Google.cn foi lançado pelo Google no começo de 2006. O site, que exlui resultados que possam ofender os censores do governo chinês, foi criado para ajudar o Google a crescer mais rapidamente na China, onde seu principal serviço de buscas estava ou lento demais ou inacessível.

Há apenas um problema na estratégia: a maior parte dos usuários chineses do Google ainda preferem sua versão global, que também oferece a vantagem de buscar a internet em chinês, à regionalizada.

O fato não desencorajou o Google, que em meses recentes vem adicionando novas funções para o Google.cn, como a habilidade para buscar sites chineses usando Pinyin, sistema de caracteres que permite que palavras chinesas sejam soletradas usando o alfabeto romano.

Esta função, já oferecida pelo Baidu, permite que usuários busquem termos em chinês sem trocar o sistema de entrada do inglês para a língua local.

Buscar no Google.cn por "zhong guo", que significa "China", ainda retorna uma lista de resultados contendo estas palavras. Mas, como o Baidu, o site pergunta se o usuário quer buscar por "China" usando caracteres chineses.

Ao clicar no link, o usuário tem acesso a outra página de resultados para o termo "zhong guo", que inclui novos links.

Além de permitir que o usuário busque por Pinyin, o Google.cn agora tem função de preenchimento automático, apresentado em janeiro, similar ao serviço Google Suggest da empresa.

A função sugere possíveis termos de busca no Google.cn quando letras ou caracteres são escritos - algo que você não encontrará no Baidu ou no serviço básico do Google.com.

Ao digitar "zho" no campo de buscas do Google.cn, uma lista de termos em caracteres chineses é apresentada, incluindo "China Mobile", "Bank of China" e "China maps", entre outros, junto com diversos resultados disponíveis para cada palavra.

Ironicamente, o resultado mais buscado para "China maps" no serviço é o Sougou Map Search, site  ofeecido pelo rival Sohu.com, que compete com o serviço regional do Google.cn de mapas, lançado em janeiro.

Se as novidades ajudarão o Google a reaver participação no setor de buscas na China ainda é um mistério.

A popularidade do sistema de buscas vem caindo no último ano, mesmo entre os mais velhos e experientes usuários de internet, considerados pela companhia como sua base mais forte.

*Sumner Lemon é editor do IDG News Service, em Cingapura.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail