Home > Notícias

VMware oferece software de virtualização de desktop em drives USB

Pocket ACE permite levar programa de virtualização de um computador para outro, por meio de um disco rígido portátil ou iPod

Por Robert Mullins, para o IDG Now!*

05/03/2007 às 12h24

Foto:

Pocket ACE permite levar programa de virtualização de um computador para outro, por meio de um disco rígido portátil ou iPod

A líder em software de virtualização VMware está testando um programa de virtualização que pode ser armazenado em um drive USB e levado de um computador para outro.

A VMware está lançando nesta segunda-feira (05/03) um beta público do ACE 2 Enterprise Edition, uma atualização do programa de virtualização para desktops ACE que tem dois anos e permite rodar múltiplos softwares ou sistemas operacionais na mesma máquina.

Um dos novos recursos é o Pocket ACE, que permite ao usuário guardar a ferramenta de virtualização ACE em um drive USB (universal serial bus) – como um disco rígido portátil ou um iPod, da Apple -, ligá-lo no computador e rodar o software de virtualização naquele computador.

O Pocket ACE é voltado a usuários que não queiram levar um laptop quando trabalham remotamente, mas sim utilizar um desktop disponível em qualquer local, rodando a plataforma de virtualização a empresa a partir do USB, disse Jerry Chen, diretor de plataformas e soluções para desktop da VMware.

A nova versão do ACE traz ainda do VMware ACE Management Server, que dá ao administrador do sistema controle sobre o programa de virtualização que roda nos desktops. Ele pode controlar acesso, segurança, configurações e atualizações a partir de um único console.

Computadores rodando o VMware ACE podem rodar o ambiente virtual junto com qualquer outro sistema operacional instalado na máquina. O administrador também pode estabelecer um prazo para permitir o uso daquela estação virtual, o que é útil na contratação de profissionais terceirizados para projetos com prazo para terminar.

O uso da virtualização é mais comum no ambiente de servidores, onde as máquinas rodam vários ambientes simultaneamente. Apesar de ser uma conseqüência lógica, a adoção da tecnologia nos desktops é mais limitada, segundo Charles King, analista da Pund-IT.

O analista destaca, contudo, a vantagem da virtualização no desktop: “A medida que os trabalhadores móveis e remotos se tornam mais comuns, ela dá ao funcionário uma grande flexibilidade”, avalia.

*Robert Mullins é editor do IDG News Service, em São Francisco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail