Home > Notícias

Anatel: Assinante deve esperar 1ª conta em minutos para escolher plano

Especialista da Anatel garante que a conta terá o mesmo valor no novo método de contagem, ou poderá ficar até mais barata

Por Redação do IDG Now!*

05/03/2007 às 12h07

Foto:

Especialista da Anatel garante que a conta terá o mesmo valor no novo método de contagem, ou poderá ficar até mais barata

Os assinantes devem esperar a primeira conta em minutos e comparar com as anteriores, cobradas por pulsos, para avaliar o  plano que se encaixa em seu perfil de consumo. Esta é a recomendação do especialista em regulação Mozart Tenório, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“É importante pedir a conta detalhada para a concessionária. Ela é obrigada a oferecer isso. Mas o consumidor só vai ter como avaliar a partir da entrada do novo sistema de tarifação”, explica o especialista.

Tenório garante que a conta terá o mesmo valor no novo método de contagem, ou poderá ficar até mais barata. Segundo ele, o plano básico é mais interessante para aqueles que fazem ligações mais curtas e o alternativo, para os que fazem ligações mais longas ou que precisam do telefone para acessar a internet.

Mais sobre a nova conta telefônica:
>Entenda as mudanças de pulso para minutos
>Teles vão oferecer simuladores

“A mudança não deve impactar de maneira muito severa a conta, nem para cima, nem para baixo. Em geral, para quem faz acesso discado à internet, e que tem o perfil de ficar mais tempo nas ligações, o Pasoo vai ser mais indicado. Mas para pessoas que têm um perfil de uso que é padrão, ou seja, que faz chamadas curtas, algumas longas e muitas médias, a conta pode ficar mais barata no plano básico”, explicou Tenório.

Depois que a conversão de pulso para minuto estiver valendo em todo o país, a partir de agosto, quem não optar por nenhum dos planos obrigatórios, será enquadrado automaticamente no plano básico. “Mas depois, o consumidor poderá migrar a qualquer momento”, destacou Tenório.

As concessionárias de telefonia fixa têm até o dia 31 de julho para converter a cobrança das ligações locais de pulso para minuto. No dia 1º de março começou a valer o prazo para implantação do novo sistema.

A Anatel e as concessionárias vão divulgar informações sobre o novo sistema na TV, no rádio, nos jornais de grande circulação e na página das empresas de telefonia na internet. A Anatel, que regula o setor de telefonia, determinou que as empresas ofereçam obrigatoriamente dois tipos de plano, o básico, de 200 minutos e o alternativo, de 400  minutos, chamado também de Plano Alternativo de Serviços de Oferta Obrigatória (Pasoo).

*Com informações da Agência Brasil.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail