Home > Notícias

Mercado mundial de celulares cresce 21% e aproxima-se de 1 bilhão

Na América Latina, foram vendidas 118 milhões de unidades em 2006, diz Gartner. No mundo, número atingiu 990,8 milhões

Por Redação do IDG Now!

09/03/2007 às 10h45

Foto:

Na América Latina, foram vendidas 118 milhões de unidades em 2006, diz Gartner. No mundo, número atingiu 990,8 milhões

As vendas mundiais de telefones móveis superaram 990,8 milhões de unidades em 2006, crescendo 21,3% sobre 2005, de acordo com dados do Garter. Os seis maiores fabricantes do ranking mundial ganharam espaço, respondendo por 86% das vendas, índice cinco pontos percentuais maior que o registrado em 2005.

No quarto trimestre do ano, as vendas totalizaram 284,2 milhões de unidades, uma alta de 21%, com a tendência dos trimestres anteriores se repetindo: celulares mais finos e com múltiplos recursos predominando na América do Norte e Europa Ocidental e novos assinantes aderindo ao serviço nos emergentes.

O mercado na América Latina cresceu 13,5% no quarto trimestre e 16% no ano, totalizando, respectivamente, 34,5 milhões de unidades e 118 milhões de unidades vendidas. Segundo o Gartner, as novas adições diminuíram consideravelmente, graças à alta penetração atingida nos países mais maduros da região e ao foco maior das operadoras em reter clientes e aumentar a receita por usuário do que fazer promoções agressivas.

A Nokia continuou liderando o mercado, com 36,2% de participação e 103 milhões de unidades vendidas. Segundo o Gartner, produtos fortes de baixo custo para mercados emergentes e aparelhos mais ricos em recursos para os mercados maduros lhe garantiram a posição.

Em seguida veio a Motorola, com 21,5% de participação e 61 milhões de unidades vendidas, uma alta de quase 4 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2005, apesar da fria recepção aos aparelhos Krzr K1 e Motofone.

Em terceiro veio a Samsung, com 32 milhões de celulares vendidos e 11,3% de mercado (uma queda em relação aos 12,1% que detinha um ano antes), seguida pela Sony Ericsson (9%), LG (6,3%), Sagem (1,5%) e demais (14,2%).

As vendas na Ásia/Pacífico apresentaram sinais de redução no ritmo de crescimento, totalizando 301 milhões de unidades no ano – alta de 47% sobre 2005. Na Europa Oriental, Oriente Médio e África o crescimento anual foi de 21%, com 185 milhões de celulares vendidos.

No Japão, mercado mais maduro, as vendas cresceram apenas 5%, somando 47,3 milhões de unidades – um indicativo do que a Europa Ocidental e os Estados Unidos podem esperar em breve, segundo o Gartner.

Para o ano de 2007, a empresa de análise prevê vendas de 1,2 bilhões de celulares.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail