Home > Notícias

Porto Alegre pretende sediar Cebit latina até 2009

Município gaúcho pretende entregar, na próxima semana, um protocolo de intenções à Cebit para abrigar evento regional

Por Camila Fusco, repórter do Computerworld

12/03/2007 às 10h51

Foto:

Município gaúcho pretende entregar, na próxima semana, um protocolo de intenções à Cebit para abrigar evento regional

O município gaúcho de Porto Alegre pretende entregar, na próxima semana, um protocolo de intenções à direção da Cebit, uma das principais feiras de eletrônicos do mundo, com propostas para sediar a versão latina do evento.

Segundo José Antonio Antonioni, presidente da Softsul – agente Softex no Rio Grande do Sul – e do comitê Pró-Cebit, a idéia é atrair as atenções da organização da Cebit sobre o potencial da região para o evento, que já acontece em modelo semelhante ao idealizado em países como Austrália, Turquia, China e Estados Unidos.

Apesar de a candidatura ser apresentada na próxima semana, entretanto, a expectativa de realização de uma feira na região não é para agora. “Acredito que a organização da Cebit não fará nenhum movimento imediato e o nosso plano é de médio prazo, possivelmente para 2008 ou 2009”, comenta.

A entrega do documento formaliza, na realidade, uma aproximação que vem se concretizando há tempos. Segundo Antonioni, as conversas com a promotora do evento Deutsche Messe AG começaram há cerca de três anos e desde então Reinhold Umminger, diretor da feira e especialista no mercado de TI, tem visitado a região anualmente.

Uma das justificativas da capital gaúcha para a candidatura é a localização geográfica. “A cidade é eqüidistante de importantes cidades do Mercosul, como São Paulo e Buenos Aires”, explica o executivo. “Porto Alegre também tem parques tecnológicos com a presença de empresas estratégicas, como o Centro de Desenvolvimento Global da Dell, a HP Invent e HP Consult, base da SAP, entre outras parcerias com universidades. Queremos reforçar a efervescência disso.”

Antonioni argumenta ainda que a cidade tem boa infra-estrutura hoteleira que permitiria abrigar um público numeroso com conforto e não apresenta problemas de deslocamento com congestionamentos, por exemplo.

Primeira, mas talvez não a única

A iniciativa de Porto Alegre em candidatar-se para sediar a feira é a primeira entre as capitais brasileiras, o que não significa, entretanto, que deverá ser a única. “Nossa articulação poderá gerar concorrência”, admite Antonioni.

No entanto, a capital já tem apoio não só dos governos municipal e estadual, mas também da esfera federal. “A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento [Orçamento e Gestão] já apoiou a iniciativa de Porto Alegre também”, comemora.

A edição alemã do evento, que acontece de 15 a 21 de março, terá a participação de 13 empresas brasileiras, que apresentarão seus produtos e tecnologias em um estande coletivo.

No ano passado foram 15 as companhias presentes no evento e a previsão foi de geração de negócios futuros na casa dos 16 milhões de dólares e de 256 novos postos de trabalho.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail