Home > Notícias

Conversão de pulsos para minutos não será feita em 2,8 mil municípios

Cidades pequenas nas áreas de concessão da BrT e da Telemar não serão cobradas por valores que ultrapassam a assinatura básica

Por Redação do IDG Now!*

15/03/2007 às 16h28

Foto:

Cidades pequenas nas áreas de concessão da BrT e da Telemar não serão cobradas por valores que ultrapassam a assinatura básica

A cobrança de ligações telefônicas locais de pulsos para minutos não será feita em cerca de 2,8 mil municípios. A informação foi dada pelo superintendente de Serviços Públicos da Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), Gilberto Alves, durante audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o novo sistema de cobrança.

Esses municípios estão localizados em áreas de concessão da Brasil Telecom e da Telemar, que desde de 1º de março, quando as empresas começaram a fazer a conversão, não estão mais cobrando valores que ultrapassam a franquia prevista na assinatura básica.

"É um benefício que esses municípios estão recebendo por serem pequenos, e por conterem um pequeno número de terminais as operadoras entenderam que não havia atratividade econômica ou não havia viabilidade técnica para fazer a mudança. Nesses casos, não há pagamento de nada além da tarifa básica", explicou.

Alves informou que a opção de não converter a cobrança de pulsos para minutos foi dada às empresas para os casos em que não houver viabilidade técnica e financeira.

*Com informações da Agência Brasil.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail