Home > Notícias

MS oferece incentivo a empresas para que funcionários usem sua busca

Companhia está oferecendo incentivos financeiros a grandes clientes corporativos cujos funcionários utilizarem o Microsoft Live Search

Por Juan Carlos Perez, para o IDG Now!*

16/03/2007 às 11h25

Foto:

Companhia está oferecendo incentivos financeiros a grandes clientes corporativos cujos funcionários utilizarem o Microsoft Live Search

Em uma aparente tentativa de recuperar a desapontante posição que ocupa no mercado de buscas, a Microsoft está oferecendo incentivos financeiros a grandes clientes corporativos cujos funcionários utilizarem o sistema de busca da empresa, o Microsoft Live Search.

O programa está sendo testado com “um número seleto de clientes corporativos baseado no número de buscas feitas pelos seus funcionários pelo Live Search”, disse a Microsoft em um comunicado via e-mail.

Em troca do uso do Live Search pelos funcionários, a Microsoft oferece créditos de serviços de treinamento para estes clientes corporativos. Segundo a Microsoft, o programa também permite à empresa obter feedback sobre o uso de busca nas empresas.

Perguntado sobre a que tipo de uso as empresas participantes devem se comprometer, um porta-voz da Microsoft não quis dar mais detalhes.

Trata-se de um movimento astuto da Microsoft para ampliar o uso do Live Search contando com a sua fiel e bem estabelecida base de clientes corporativos, mas a estratégia tem seus riscos, para Greg Sterling, da Sterling Market Intelligence. Os funcionários poderiam se irritar por serem forçados ou fortemente encorajados por seus superiores a usar um mecanismo de busca, para ele.

“Você tem que competir no nível o produto. O produto tem que se sustentar por seu próprio mérito. Há um alto risco de fracasso porque a estratégia é de cima para baixo”, aponta Sterling".

Embora o Live Search seja um bom mecanismo de busca, esse programa revela um misto de ansiedade e frustração da Microsoft com a ferramenta, e uma postura de usar a força e os músculos da companhia para melhorar a posição em buscas, segundo Sterling. “É um pouco mais do velho comportamento Microsoft”, critica o analista.

A confirmação do programa vem à tona logo após a Microsoft anunciar outra iniciativa para impulsionar a família Live, um acordo com a Lenovo para pré-instalar serviços Windows Live, incluindo o Search, em notebooks e PCs.

Apesar dos esforços, a Microsoft ainda está bem atrás do Google na arena de buscas, o que se reflete em perdas com anúncios online. Em janeiro, o Google respondeu por 47,5% das buscas registradas, contra 10,6% da Microsoft.

Nesta semana, a Microsoft admitiu que o seu principal executivo na área de buscas, Christopher Payne, vice-presidente corporativo de Windows Live Search, está deixando a empresa.

*Juan Carlos Perez é editor do IDG News Service, em Miami.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail