Home > Notícias

Vista terá impacto reduzido nas vendas de PCs em 2007, diz Gartner

Uma das grandes esperanças de boom no setor, o Windows Vista ainda vai ter um efeito “limitado” nas vendas de computadores

Por Gregg Keizer, do Computerworld/EUA*

21/03/2007 às 17h15

Foto:

Uma das grandes esperanças de boom no setor, o Windows Vista ainda vai ter um efeito “limitado” nas vendas de computadores

O Gartner revisou sua previsão para o setor de PCs e, agora, afirma que o setor vai crescer 10,5% em produtos vendidos, valor pouco maior do que os 9,9% de aumento registrados em 2006, com venda de 255 milhões de unidades vendidas.

De acordo com George Shiffler, diretor de pesquisas do instituto, apenas “centenas de milhares” serão adquiridos por causa do Vista.

“Não esperamos que o Vista seja um grande motivador para vendas,” defende Shiffler. As principais razões: apenas usuários finais e pequenas empresas vão procurar o Vista em curto prazo e o sistema operacional não tem o apelo de “preciso ter” que motivaria a migração.

“Havia duas esperanças no ano passado: a primeira é que o Vista geraria crescimento imediato; a segunda, especialmente para OEMs, era que a demanda seria forte suficiente para forçar os preços a cair. Mas com a dinâmica do mercado, isso não passou de falsas esperanças.”

Os novos prognósticos apontam que não vai haver corrida da maior parte dos usuários finais e pequenas empresas para o Vista. Elas vão adotar lentamente o sistema enquanto substitui os PCs antigos durante os próximos anos.

As compras corporativas do Vista não vão ter “virtualmente nenhuma impacto” nos números, diz Shiffler. O setor vai ser ainda mais cauteloso do que os consumidores domésticos. Para o Gartner, a espera vai se dar até meados de 2008, quando acontecerá o ciclo de renovação de PC.

Shiffler destaca um ponto positivo para a Microsoft. Segundo ele, a versão do Vista Home Premium está recebendo uma boa resposta dos OEMs, trazendo mais dinheiro para a MS já que o Home Premium custa mais do que o Windows XP Home. “O preço médio de venda vai diminuir a sua taxa de declínio, mas não vemos possibilidade de alta”, destaca.

A previsão do Gartner para 2007 aponta que as receitas do setor de PC vão subir 4,6%, para 213,7 bilhões de dólares, com o setor de PC móvel sendo uma das melhores possibilidades de crescimento. Na outra ponta, os vendedores de sistemas continuarão a sentir o calor da queda dos preços médios de venda, assim como o declínio das compras de desktop em mercados maduros como EUA e União Européia e uma desaceleração nos programas de substituição das máquinas.

*Gregg Keizer é editor do Computerworld, em Framingham.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail