Home > Notícias

Banda larga também pelo telefone celular

Enquanto as redes WiMax não se tornam realidade, o usuário pode acessar a internet móvel sem fio usando a rede das celulares

Por Nando Rodrigues, da PC WORLD

21/03/2007 às 11h00

Foto:

Enquanto as redes WiMax não se tornam realidade, o usuário pode acessar a internet móvel sem fio usando a rede das celulares

As facilidades proporcionadas pela internet perdem parte do sentido quando lembramos que, na maior parte das vezes – pelo menos para os usuários domésticos –, é preciso ter o PC conectado a uma linha telefônica (seja pela conexão dial-up ou no modem do serviço de banda larga) ou, no caso dos mais afortunados, dentro do alcance de uma conexão WiFi.

A tão falada tecnologia WiMax ainda não se tornou realidade. Construída a partir do protocolo 802.16, ela promete entregar acesso em banda larga sem fio – num raio de até 50 quilômetros – com velocidade de até 70 Mbps (megabits por segundo) para até 60 usuários com apenas uma antena (no caso de obstáculos, o alcance cai para aproximadamente 15 quilômetros).
 
Como as áreas servidas por hotspots WiFi ainda são restritas a saguões de hotéis, aeroportos, shopping centers e alguns cafés mais chiques, resta ao usuário os serviços de internet em banda larga oferecidos pelas operadoras de telefonia celular, tanto as que operam o sistema GSM (Claro, TIM e, agora, Vivo), como CDMA (Vivo). As velocidades de acesso, nesse caso, variam de acordo com a tecnologia empregada, e vão desde 144 kbps (mais do que o dobro da velocidade entregue pelo acesso discado) até 2,4 Mbps.

Discussões à parte sobre o que é ou não a chamada terceira geração (3G) da telefonia celular, as ofertas disponíveis no mercado brasileiro são construídas a partir de duas tecnologias distintas:

1xRTT – Single-Carrier Radio Transmission Technology: tecnologia que dá às redes CDMA a capacidade de trafegar dados com velocidades de até 144 kbs – muitos a chamam de geração 2,5G.
EDGE – Enhanced Data rates for Global Evolution: tecnologia permite que as redes GSM possam oferecer serviços de dados em alta velocidade de até 384 kbps.
1xEVDO – Evolution Data Optimized: disponível nas operadoras que têm redes CDMA, atualmente é a tecnologia que entrega a maior velocidade de acesso dentro da área de cobertura: até 2,4 Mbps.

Como funciona
Parecido com o que acontece no serviço de banda larga da telefonia fixa (ADSL), como o Speedy, por exemplo, o usuário não perde a capacidade de utilizar o serviço de voz enquanto navega na web com o celular. Porém, a transmissão de dados (upstream ou downstream) é interrompida durante o uso do celular para falar, o que não acontece com o ADSL.

Alguns planos de banda larga, embora sem limite de tempo de conexão, são faturados por meio do volume trafegado. Esse é o modelo adotado pelos serviços de internet em banda larga sem fio das operadoras de celulares. Dessa maneira, de acordo como o perfil de utilização, contrata um volume que se encaixe em suas necessidades, pagando um preço fixo por isso. O tráfego excedente é cobrado em separado.

A conexão pode ser realizada de duas formas. A mais comum é aquela que utiliza um cabo (cada modelo de celular tem um cabo específico – consulte o site do fabricante do seu aparelho para saber o que você precisa comprar). Também é necessário um software específico que roda no PC para que a conexão se estabeleça e que pode ser fornecido pelo fabricante do celular ou pela operadora do serviço.

A segunda opção é a aquisição de uma placa PCMCIA que faz o papel de celular. As operadoras exigem um contrato em separado para utilização desse tipo de serviço.

Nos sites da operadoras de celulares, você vai conhecer detalhes dos produtos oferecidos, área de cobertura e preço dos equipamentos e serviços:

Claro: www.claro.com.br
TIM: www.tim.com.br
Vivo: www.vivo.com.br

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail