Home > Notícias

Uso de PC à noite afeta qualidade do sono de jovens, revela Unicamp

Pesquisadora Gema Galgani de Mesquita Duarte, da Faculdade de Ciências Médicas, ouviu 160 adolescentes ere 15 e 18 anos

Por Redação do IDG Now!*

10/04/2007 às 11h24

Foto:

Pesquisadora Gema Galgani de Mesquita Duarte, da Faculdade de Ciências Médicas, ouviu 160 adolescentes ere 15 e 18 anos

Adolescentes que permanecem muito tempo em frente ao computador à noite apresentam má qualidade do sono e sonolência diurna, sendo mais suscetíveis a alterações no humor, entre outras conseqüências.

As constatações estão na pesquisa de mestrado da psicóloga Gema Galgani de Mesquita Duarte, apresentada na Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Para fundamentar seu trabalho, a pesquisadora ouviu 160 adolescentes entre 15 e 18 anos.

O estudo traz à tona a discussão de um problema enfrentado por grande parte das famílias: o uso noturno do computador pelos adolescentes. “A experiência doméstica me levou a querer entender as conseqüências desta prática que já se tornou freqüente entre os jovens”, salienta a psicóloga, em entrevista ao Jornal da Unicamp.

Pelo estudo, 66,25% dos adolescentes foram classificados como “maus dormidores”, e o horário de maior freqüência em frente à máquina ocorre no período entre 17 horas e 3 horas da madrugada, durante a semana. Nos finais de semana, a situação fica ainda mais grave – a maioria fica entre as 18 horas e 6 horas da manhã. Na opinião da psicóloga, os pais deveriam ter mais controle em relação ao problema, antes que o hábito se torne algo incontrolável.

A luz emitida pelo monitor também afeta diretamente a produção de melatomina, hormônio responsável pelo sono, levando à latência ou ao acesso tardio do sono.

A pesquisa, orientada pelo professor Rubens Reimão, um dos maiores especialistas na área do país, também relacionou a qualidade do sono ao nível de estresse entre os adolescentes e ao aproveitamento escolar. Observou-se uma redução drástica no período de sono e, conseqüentemente, maior freqüência de cochilo e elevado índice de estresse em alunos que estudam no período matutino. O ideal é que os adolescentes tenham de nove a dez horas de sono diário.

*Com informações da Unicamp

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail