Home > Notícias

Óculos escuros inteligentes permitem mudança de sombra e cor

Uma única bateria de relógio permite milhares de transições; modelo ajustável deve chegar ao mercado dentro de alguns anos

Por Redação do IDG Now!

16/04/2007 às 17h50

Foto:

Uma única bateria de relógio permite milhares de transições; modelo ajustável deve chegar ao mercado dentro de alguns anos

Imagine um par de óculos que pode ser transparente ou escuro e ter sombras amarelas, verdes ou roxas - todas sob controle. Uma nova lente com poderes camaleônicos, criada pelo departamento de Inovação Tecnológica da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, promete aprimorar a função dos óculos.

As sombras que podem ser controladas pelo toque de um botão podem interessar a atletas, trabalhadores de construção e qualquer um que tenha olhos sensíveis. Os óculos são feitos graças a um novo material, incomum, mas adequado à tarefa: uma lâmina de baixo custo que muda de cor e sombra sem praticamente usar nenhum poder. O protótipo dos óculos “inteligentes” foi apresentado nesta segunda-feira (16/04) no Encontro Nacional da Sociedade Americana de Química, em Chicago.

“Essas lentes são mais ativas e inteligentes que as dos óculos de hoje em dia”, declarou o professor assistente de pesquisa em Engenharia Mecânica da Universidade de Washington, Chunye Xu. “Mas por conta dos materiais que estamos usando, não achamos que o preço será diferente.”

Motociclistas, esquiadores ou ciclistas podem optar por ficar na sombra e mudar para a luz do sol em seguida. Alguns óculos de alta capacidade já permitem aos atletas ajustarem essas condições através da troca de lentes. Mas as novas sombras, que tomam de um a dois segundos para a transição, permitem uma troca muito mais rápida.

Atualmente, a troca de lentes não somente inclui diferentes níveis de sombreamento como também melhora a percepção de profundidade. No caso da lente rosa, cenários com luz baixa ficam iluminados. Os novos óculos ofereceriam uma gama infinita de opções em um acessório.

Os médicos já estão recomendando óculos que escurecem por conta das condições de iluminação, conhecidas como lentes fotocromáticas. Essas lentes usam raios UV para despertar uma reação química que escurece a lente, mas os usuários não podem ajustar a sombra.

As lentes também podem se manter claras durante forte luz diurna ou escurecer demais em um baixo nível de luz noturna. E as lentes fotocromáticas têm a desvantagem de que, por trás de uma superfície que protege de raios UV, como uma janela de carro, as lentes não mudam de cor. As lentes ajustáveis evitariam esse tipo de problema.

Pesquisadores fizeram os óculos usando materiais eletrocromáticos que alteram a transparência de acordo com a corrente elétrica. Muitos grupos, incluindo os UW, estão desenvolvendo materiais para as chamadas “janelas espertas” que poderiam ser em breve utilizadas em casas e escritórios com energia elétrica.

Essas “janelas” usam tecnologia de cristal líquido ou óxidos inorgânicos. Esses materiais são caros para produzir e requisitam uma injeção constante de energia para manter seu tom. Os óculos da Universidade de Washington são baseados em “janelas” feitas com óxidos orgânicos ao invés de inorgânicos. Esses são mais baratos de se produzir e demandam menor consumo de energia.

O protótipo dos óculos é alimentado por uma bateria de relógio anexa à lente e o usuário gira um disco no braço dos óculos para mudar a cor ou sombra. Um gel feito de material eletrocromático foi inserido entre as duas lentes.

Com a aplicação de uma pequena voltagem, as partículas carregadas de uma camada a outra mudam de transparência. Uma vez que os óculos estão com determinado tom, eles permanecerão dessa forma sem o uso de força por aproximadamente 30 dias. Uma única bateria de relógio permite milhares de transições, disse Xu.

Moléculas orgânicas permitiram aos pesquisadores criar lentes coloridas.
 
“Em materiais orgânicos, os elementos são simples, mas a estrutura é muito mais complicada,” diz Xu. “Nós podemos adicionar mais ramificações a essa estrutura e modular em cores.”

O protótipo dos óculos muda de azul escuro para azul claro. Xu e seus colegas desenvolveram outras lentes ajustáveis em vermelho e amarelo. No futuro, eles vão fazer camadas para criar uma escala de cores em um único tipo de sombra.

O modelo atual se baseia em um binóculo modificado. “Esses são um pouco caseiros,” declarou Xu. Ela planeja incorporar as lentes em molduras mais fashion. O grupo de Xu tem um número de patentes registradas na tecnologia e está explorando opções de comercialização. Levará alguns anos até os óculos estarem disponíveis nas prateleiras das lojas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail