Home > Notícias

Lula assina acordo que oficializa centros de reciclagem de PCs

Iniciativa irá reciclar equipamentos procedentes de doações e encaminhá-los para projetos de inclusão digital e capacitação

Por Camila Fusco, repórter do Computerworld.

20/04/2007 às 11h29

Foto:

Iniciativa irá reciclar equipamentos procedentes de doações e encaminhá-los para projetos de inclusão digital e capacitação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta sexta-feira (20/04) o acordo que oficializa a iniciativa de Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) no País, destinada a reciclar equipamentos procedentes de doação e encaminhá-los a projetos de inclusão digital.

Além da assinatura do acordo, o presidente inaugurou o CRC do Gama, no Distrito Federal, junto o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e o presidente da Fundação Banco do Brasil, Jacques Pena. O centro é o terceiro em funcionamento e vem se somar às unidades de Porto Alegre (RS) e Guarulhos (SP).

“A idéia desses centros, na realidade, é mais do que recondicionar os PCs, é também criar uma rede de reciclagem com treinamentos e capacitação”, comenta o secretário de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), Rogério Santanna.

Boa parte das máquinas será procedente de empresas públicas como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. “Só em 2004 o BB descartou 50 mil computadores e a Caixa, 27 mil”, comenta.

Santanna ressalta ainda que a iniciativa, coordenada pelo Ministério do Planejamento, deverá o encerrar o ano com cinco CRCs. As outras localidades estão sendo definidas.

Com a assinatura do acordo, o presidente formaliza também que os computadores descartados por órgãos públicos poderão ser repassados ao programa, assim como por empresas privadas ou mesmo pessoas físicias. A expectativa sobre o número de doações está na faixa de 50 a 100 máquinas por mês, de acordo com o secretário. “Queremos seguir o exemplo do Canadá, que teve 500 mil PCs reciclados”, assinala.

Entre os destinos dos computadores estão projetos de inclusão digital desenvolvidos em escolas, bibliotecas, telecentros e centros comunitários. Na unidade do Distrito Federal, 26 jovens da região com mais de 16 anos atuarão no recondicionamento de computadores e equipamentos periféricos.

A meta é recondicionar na unidade do Gama 12 mil microcomputadores por ano e capacitar mais de 1,4 mil pessoas da comunidade em microinformática, cursos técnicos e aulas de cidadania.  Os recursos canalizados por governo federal, Fundação Banco do Brasil, Afago-DF, Banco do Brasil, Cobra Tecnologia e da organização não-governamental Programando o Futuro somaram cerca de 2 milhões de reais.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail