Home > Notícias

Voz sobre IP: saiba como se ligar à telefonia pela internet

Saiba se conectar ao serviço de telefonia pela internet, avaliar a prestadora e observar se o VoIP fará diferença em seu bolso

Por Daniela Braun, editora do IDG Now!

23/04/2007 às 18h08

VoIP-01_70x84.jpg
Foto:

Saiba se conectar ao serviço de telefonia pela internet, avaliar a prestadora e observar se o VoIP fará diferença em seu bolso

VOIP 100 120Enquanto a cobrança do telefone tradicional migra de pulsos para minutos, muita gente já partiu para os kilobits ou megabits por segundo para economizar nas ligações adotando a tecnologia de VoIP, sigla para Voz sobre IP (Internet Protocol).

Tecnicamente, os serviços de VoIP convertem o sinal de voz em um sinal digital que trafega pela internet, explica a Federal Communication Commission (FCC) norte-americana.

Leia também:
> Economize com VoIP

Se você fizer a chamada de VoIP do seu computador, por exemplo, para um telefone comum, o sinal digital trafega pela rede IP pública e é convertido para um sinal de voz na central de comutação telefônica mais próxima, antes de chegar ao telefone de destino. O procedimento é similar quando a chamada se destina a um telefone móvel.

O VoIP permite que o usuário realize chamadas diretamente de seu computador, de um telefone VoIP especial ou até de um aparelho telefônico tradicional conectado a um adaptador (ATA).

Em todos os casos, é necessário ter uma conexão de banda larga à internet, com uma velocidade mínima de 128 kilobits por segundo (kbps) de upload e download, pois a comunicação é bidirecional. E como se trata de um pacote digital, quanto mais rápida for a conexão, melhor tende a ser qualidade do serviço.

Quando a chamada é feita de um computador para outro, pelo fato de não utilizar a rede de telefonia convencional, a chamada de VoIP pode sair praticamente de graça por meio de softwares de comunicação instantânea. Neste caso, o próprio micro é usado como telefone IP, desde que tenha uma placa de som, alto falantes e um microfone multimídia ou fone de ouvido com microfone embutido, detalha a consultoria Teleco.

Outra forma de se ligar ao VoIP é adquirir um aparelho de telefone IP, que já possui recursos mais adequados ao serviço. Estes aparelhos podem ser conectados diretamente ao ponto de acesso em banda larga, dispensando o uso do micro. O preço dos aparelhos pode variar de 62 a 100 reais (aparelhos com saída USB, que dependem do micro) a uma média de 670 a 3.370 reais para os aparelhos VoIP mais completos.

Uma terceira opção é adaptar seu aparelho de telefone convencional para receber chamadas de VoIP. O trabalho é feito por um Adaptador para Telefone Analógico (ATA) conectado ao ponto de acesso em banda larga e ao telefone analógico convencional.O preço, segundo o Buscapé pode variar de 200 a 400 reais, em média.++++
Faça as contas
Fazer chamadas usando a rede IP é, de fato, mais econômico. “Dependendo do serviço, a economia pode ser de até 80% em relação a uma chamada convencional”, compara Eduardo Tude, sócio e presidente da consultoria Teleco. No entanto, nem todos os perfis de consumidores levam vantagem neste processo.

Mesmo falando de um computador para outro, o usuário de um software de VoIP está amortizando sua mensalidade de conexão à internet. No Brasil, a tarifa média de um plano básico de banda larga via ADSL, em São Paulo, por exemplo, custa 60 reais (incluindo a taxa do provedor de acesso). Será que o esforço vale a pena para dar um alô ao vizinho?

Na avaliação de Júlio Püschel, analista sênior do Yankee Group na América Latina, o uso do VoIP ainda é mais indicado para usuários que realizam chamadas internacionais ou possuem um alto volume de ligações interurbanas. “Hoje, a maior utilização ainda ocorre por meio destes softwares de comunicação pela internet, principalmente por pessoas que possuem familiares no exterior ou em algum lugar do Brasil”, informa Püschel. “Quando começa a tratar de ligações locais, o serviço envolve a rede da operadora, que cobra uma taxa de interconexão para completar a chamada um telefone convencional, por exemplo, e isso acaba não barateando esta comunicação”, observa.

Quando o destino da chamada é um número de telefone fixo ou celular, o serviço de VoIP oferece taxas por minuto, geralmente adquiridas via internet em cartões pré-pagos ou oferecidas em pacotes de minutos mensais. Neste caso, segundo Tude, é importante avaliar se o prestador de serviço de VoIP possui acordos para oferecer DDIs ou DDDs mais baratos a determinadas localidades, que interessem o consumidor, a exemplo do que é feito pelas operadoras tradicionais.++++
Tagarelando sobre IP
Embora ainda esteja sujeito à dependência da internet e da rede de energia elétrica ou não ofereça, por exemplo, acesso rápido a números de emergência, dependendo da prestadora do serviço, o VoIP tem sido cada vez mais utilizado pelos brasileiros.

tabela voip

Conforme explica a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o serviço de telefonia pela internet é de valor adicional e não possui uma regulamentação específica. Geralmente, o VoIP é oferecido por empresas que possuem licenças do Serviço de Comunicação Multimídia ou empresas parceiras de licenciadas do SCM.

Algumas fornecedoras de VoIP que contam com a licença do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC), de telefonia tradicional, estão aptas a oferecer números de telefone aos usuários de seus pacotes de VoIP. A possibilidade de ter um número de telefone convencional para receber e fazer chamadas IP tem feito com que muitos brasileiros deixem de lado a telefonia fixa tradicional.tem feito com que muitos assinantes.

Considerando os três principais fornecedores, na estimativa do Teleco, o serviço Net Fone Embratel atingiu 257 mil assinantes até março deste ano, o Skype em parceria com a Transit Telecom fechou o ano de 2006 com 45 mil números de telefone VoIP ativos e o Vono da operadora GVT atingiu 35 mil usuários no mesmo período.

Hoje, o filão da telefonia pela Internet no Brasil é explorado por mais de 200 empresas, na estimativa do portal Teleco, que apresenta uma lista de 84 prestadoras em seu site. No entanto, antes de partir para o VoIP, o consumidor deve tomar alguns cuidados para escolher uma operadora mais adequada a seu perfil de chamadas e evitar armadilhas, como comprar créditos e ficar a ver navios.

Antes de escolher seu serviço de VoIP, portanto, o consumidor deve seguir pelo menos três passos:

1) Verifique se a fornecedora de VoIP possui a licença de SCM, STFC ou se está vinculada a uma prestadora de serviços que possua estas licenças;

2) Pesquise a opinião de assinantes que já utilizam o serviço de VoIP no qual você está interessado, antes de tomar sua decisão;

3) Faça um teste. Adquira créditos de baixo valor ou o pacote mínimo oferecido pela operadora, por um período de dois a três meses, para verificar a qualidade do serviço.

“As operadoras de VoIP estão muitas vezes trabalhando em uma zona cinzenta”, observa Tude referindo-se ao questionamento sobre  prestadoras de serviço ilegais. Segundo o consultor, é difícil considerar uma prestadora ilegal do ponto de vista regulatório, mas sim do ponto de vista fiscal.

“Se a prestadora do serviço é apenas uma representante de uma empresa de VoIP no exterior e vende créditos chegamos a uma zona não muito definida. Neste caso ela normalmente não tem autorização e também não paga ICMS sobre serviços de telecomunicações no País, o que pode ser um componente importante no preço mais baixo de uma prestadora VoIP”, alerta o especialista.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail