Home > Notícias

Rivais criticam nova solução de segurança corporativa da Microsoft

No lançamento do Forefront, Symantec e Sophos divulgam alertas sobre possível uso do sistema do OneCare Live, reprovado em testes

Por John E. Dunn para o IDG Now!*

07/05/2007 às 13h41

Foto:

No lançamento do Forefront, Symantec e Sophos divulgam alertas sobre possível uso do sistema do OneCare Live, reprovado em testes

A tecnologia no novo produto de segurança corporativa da Microsoft, Forefront, ainda não passou de um esboço, acusaram seus rivais.

A companhia lançou o Forefront Client Security e o System Center Essentials 2007 nesta semana, pavimentando seu caminho para que clientes corporativos gerenciam a segurança de laptops e desktops por apenas uma interface.

O problema de imagem da Microsoft é que o núcleo da tecnologia de segurança no Forefront deve ser o mesmo no tão criticado anti-malware da companhia, o Windows Live OneCare, com quem também guarda outra semelhança: consiste de um cliente de segurança ligado a um servidor central capaz de atualizações em tempo real.

Agora, é a vez de Symantec e Sophos criticarem o design do produto, formulando suspeitas se a tecnologia usada pode fazer um bom negócio para administradores corporativos.

"O OneCare falhou em diversos testes de segurança independentes, incluindo o mais recente Virus Bulletin, que é amplamente considerado o teste básica para sistemas de antivírus", afirmou a Symantec em seu pronunciamento público sobre a arquitetura do Forefront.

Enquanto isto, Graham Cluley, da Sophos, duvidou que a Microsoft tivesse a moral correta para oferecer segurança para seus clientes corporativos.

"Acho que a questão vai além de apenas compará-lo ao OneCare. O suporte de tecnologias de antivírus não é igual ao de processadores de texto - caso um cliente tenha um problema com um vírus em sua rede, eles precisam de assistência imediatamente", disse ele.

"Cada vez que novos casos sobre vulnerabilidades são descobertas no software da Microsoft, a credibilidade da companhia como fabricante de segurança se torna cada vez menor", complementa.

Em março, um teste da companhia australiana AV Comparatives colocou o OneCare como último em uma lista com 17 softwares de segurança, alertando que sua taxa de detecção seria de apenas 82,4%.

Antes disto, o produto também falhou nos respeitados testes VB 100 realizado pelo Virus Bulletin e, separadamente, descobriu-se que tinha uma bug que apagava mensagens do Outlook enquanto sondava por malwares no sistema.

* John E. Dunn é editor do IDG News Service

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail