Home > Notícias

Brasileiro cria robô para limpeza de dutos de ar-condicionado

Robô multiferramenta é capaz não só de percorrer e limpar os dutos dos sistemas de ar-refrigerado, mas também de higienizá-los

Por Redação do IDG Now!*

07/05/2007 às 13h49

Foto:

Robô multiferramenta é capaz não só de percorrer e limpar os dutos dos sistemas de ar-refrigerado, mas também de higienizá-los

A Robo-In, em conjunto com a Frioterm, criou um robô multiferramenta capaz não só de percorrer e limpar os dutos dos sistemas de ar-refrigerado, mas também de higienizá-los. O desenvolvimento do robô, que tem apoio da Faperj, deve entrar em produção até o final de 2007

Equipado com uma escova e um sistema de aspiração semelhante ao dos aspiradores de pó domésticos, o mecanismo é capaz de limpar as tubulações sem espalhar os resíduos pelo resto do duto.

“A sujeira fica acumulada principalmente na base dessas instalações. A maioria dos sistemas disponíveis no mercado coloca um aspirador na extremidade do duto a ser limpo e, em seguida, usa um robô equipado com uma escova acoplada a uma hélice para ‘espanar’ o duto a partir da outra extremidade. Dessa forma, espalha desnecessariamente os resíduos, levando a sujeira para toda a tubulação, incluindo as laterais e a parte superior”, diz Alexandre Etchebehere, da Robô-In.
 
O Robô-In possui uma garra para pegar objetos como plásticos, madeiras, pedras, vidros etc. Dotado de uma pá, ele ainda é capaz de recolher resíduos como areia, pedras de pequeno porte e lixo.

Controlado por um joystick, o mecanismo recebeu uma fonte de luz e uma câmera que transmite imagens de alta definição do ambiente – seja o interior de tanques, tubulações industriais, galerias ou forros – para um monitor do lado de fora.

“Ele é capaz de colocar e retirar objetos a uma distância de 30 metros em seções de 200 x 200mm e foi equipado com um sistema de tração por esteira, lisa, de silicone, o que garante sua movimentação mesmo em ambientes com grande acúmulo de poeira ou outros sedimentos. Além disso, é capaz de vencer com facilidade obstáculos como as saliências deixadas pelas chavetas entre as seções de dutos”, destaca Etchebehere.

O preço das primeiras unidades deve ficar entre  6 e 15 mil dólares cada, segundo as estimativas do projeto e dependendo da configuração do equipamento. O preço de modelos importados com características semelhantes gira hoje em torno de 28 mil dólares.

*Com informações do Núcleo de Difusão Científica e Tecnológica da Faperj

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail