Home > Notícias

Samsung lança linha mais barata de PCs ultramóveis Q1 Ultra

Empresa evita comparar PCs Q1 Ultra, que chegam ao mercado em agosto com preços entre 799 dólares e 1.499 dólares, com smartphones

Por Ben Ames, para o IDG Now!*

08/05/2007 às 13h53

Foto:

Empresa evita comparar PCs Q1 Ultra, que chegam ao mercado em agosto com preços entre 799 dólares e 1.499 dólares, com smartphones

Computadores ultramóveis (da sigla em inglês UMPC) são geralmente criticados por ficar na lacuna entre laptops e smartphones, mas a Samsung espera mudar esta percepção com seu novo Q1 Ultra, com preço reduzido e desempenho melhorado.

A Samsung exibiu a máquina pela primeira vez em março, na Alemanha, durante a feira Cebit, mas o preço e a data de lançamento não foram definidos até a última segunda-feira (07/05).

Agora, a companhia anunciou oficialmente que venderá quatro modelos do Q1 Ultra a partir de agosto com preços entre 799 dólares e 1.499 dólares, valores significativamente abaixo doa 2 mil dólares pedidos pela linha Q1 original.

O preço menor também ajuda a companhia a divulgar seu UMPC como um aparelho leve para acompanhar um desktop ou notebook do usuário, e não um PC auto-suficiente, e pode ajudá-la a ganhar maior participação de mercado de seus concorrentes, como Sony e OQO.

O aparelho usa a interface Origami, da Microsoft, oferecendo uma versão sensível ao toque do sistema operacional Windows nas versões XP ou Vista com quase todas as funções de um desktop, como edição de planilhas do Excel, redação de documentos no Word e troca de emails pelo Outlook.

O aparelho usa processadores ultramóveis A100 e A110, da linha McCaslin, da Intel, que, combinados com um tipo melhorado de bateria, aumentam a autonomia do aparelho para até 4,5 horas,  disse Berg.

A tela do Q1 Ultra tem 1,7 polegadas, mesmo tamanho que a de seu antecessor, o Q1, mas traz novidades como um teclado QWERTY, parecido com o do BlackBerry, da Research in Motion, ou os smartphones Treo, da Palm.

O Q1 Ultra tem também uma rede wireless 802.11 e conexão opcional de transmissão de dados por celular HSDPA, mas a Samsung tomou o cuidado de evitar comparar seu aparelho com um smartphone.

“Um smartphone sempre será a plataforma ideal para ser usada como telefone. Eu nunca apontaria o UMPC como um substituto ao telefone; ele é muito grande para caber no seu bolso”, disse Bret Berg, gerente de marketing de produto de computação móvel da Samsung.

O alvo da empresa é vender a máquina de 680 gramas para pessoas que costumam viajar freqüentemente a negócios e usuários de mercados verticais, como automação de força de vendas, pesquisa de campo e educação.

*Ben Ames é editor do IDG News Service, em Boston.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail