Home > Notícias

Web 2.0 atrai 23% dos usuários norte-americanos, diz estudo

Análise da Pew Internet & American Life Project dividiu o público em 10 categorias diferentes. Veja os resultados

Por Robert Mullins, para o IDG Now!*

08/05/2007 às 13h56

Foto:

Análise da Pew Internet & American Life Project dividiu o público em 10 categorias diferentes. Veja os resultados

Praticamente um em quatro americanos utiliza a Web 2.0 e algum dispositivo de tecnologia móvel avançada, enquanto quase 50% usam ambos os recursos com pouca frequência, de acordo com a pesquisa Pew Internet & American Life Project, divulgada nesta segunda-feira (07/05).

A pesquisa concluiu que 23% dos adultos avaliados são usuários regulares das tecnologias de informação e comunicação (ICTs). A Pew usa o termo para descrever sites interativos da rede e celulares com diversos recursos, como tirar fotos e rodar vídeos.

Os usuários considerados “viciados” nessas tecnologias são 8%, enquanto 49% as utilizam ocasionalmente.

A análise visa a medir a força da última geração de dispositivos móveis e do mundo da Web 2.0, que se refere a sites com conteúdo gerado por usuários.

A pesquisa dividiu o público em 10 categorias diferentes, divididas em três grupos principais: 31% são usuários de elite, 20% são usuários moderados e, por fim, 49% são usuários que possuem poucos bens de tecnologia.

No grupo de elite, 8% são “viciados” em ICTs - a pesquisa os apelidou de “onívoros”. Os integrantes deste grupo utilizam seus telefones celulares para tirar fotos, ouvir música e assistir vídeos tanto quanto o utilizam para fazer chamadas comuns.

Além disso, os onívoros geralmente já fizeram uma ou mais das seguintes atividades relacionadas à tecnologia: postar comentários em um grupo, criar um site e manter um blog. Os Onívoros são os mais jovens usuários de tecnologia, com idade média de 28 anos.

No grupo de usuários moderados, 10% são considerados “centrais móveis”, o que significa que eles consideram seus celulares uma ferramenta multifacetada. Eles utilizam a internet, mas não com tanta frequência quanto os onívoros. Outros 10% se consideram “conectados, porém em conflito”, por terem tido algum problema utilizando celulares ou dispositivos ICT.

No terceiro grupo, 8% são “curiosos sem experiência”, que, apesar de utilizarem alguma tecnologia para comunicação, usariam mais aprendessem como fazê-lo.

Apenas 11% possuem acesso à internet ou celular, mas os utilizam com pouca frequência, enquanto 15% acham que TVs, rádios e jornais são suficicentes para que se mantenham conectados. A idade média deste último grupo é de 64 anos.

*Robert Mullins é editor do IDG News Service, em São Francisco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail