Home > Notícias

Intel lança Centrino Pro com 802.11n e gerenciamento remoto

Nova plataforma para portáteis tem esboço de redes 802.11n, mas chama atenção pela inclusão de tecnologia vPro para gerenciamento remoto

Por Peter Judge, para o IDG Now!*

09/05/2007 às 12h13

Foto:

Nova plataforma para portáteis tem esboço de redes 802.11n, mas chama atenção pela inclusão de tecnologia vPro para gerenciamento remoto

Melhor gerenciamento de notebooks será uma das novidades da plataforma Centrino Pro lançada nesta quarta-feira (09/05) pela Intel, junto ao acesso ao esboço das redes 802.11n, que prometem internet sem fio mais veloz, afirmou a Intel.

"Assim como um gerente de TI, você poderá gerenciar seus aparelhos móveis com as mesmas ferramentas usadas pelo desktop", afirma Arun Shenoy, diretor de empresas digitais da Intel, falando antes do lançamento da marca.

Pela plataforma, serão lançados 230 notebooks durante as próximas semanas, com o apoio de grandes fabricantes como Lenovo, Acer, HP e Dell.

Notebooks com o Centrino Pro podem ser configurados para se isolar se estiverem sob ataques de vírus e entrar em contato com o console de gerenciamento. Caso não consiga ligar, um laptop também entra em contato com o console de gerenciamento para ter seu sistema restaurado remotamente, afirmou.

Lançada em 2003, a plataforma Centrino pretende sofisticar desempenho, autonomia de bateria, tamanho e performance em redes sem fio de laptops, adicionando um quinto fator, segundo Shenoy: o gerenciamento remoto.

O Centrino Pro será acompanhado nas prateleiras do Centrino Duo, uma versão para usuários domésticos sem vPro. "Haverá uma versão mais cara para o Centrino Pro", aponta Shenoy, sem confirmar o preço médio que será cobrado pelos primeiros laptops lançados.

"Até o fim do ano, todos os principais fabricantes terão laptops com Centrino Pro", revela.

Em conexões sem fio, o Centrino Pro terá melhoria de até cinco vezes sobre os atuais notebooks Centrino, graças à tecnologia sem fio 802.11n, o que permitirá que portáteis naveguem com velocidade maior que em redes corporativas.

A medida de incluir o esboço do novo protocolo na plataforma Centrino, segundo o executivo, poderá ajudar a forçar a adoção da nova tecnologia em ambientes corporativos ou hotspots públicos.

Mesmo com sua maturidade, o 3G se mantém fora da plataforma Centrino, enquanto o ainda crescente WiMax está na fila para ser possivelmente incluído quando estiver maduro o suficiente.

"Em gerações futuras, a plataforma pode ser expandida e poderemos analisar inclusão de WiMax e 4G", diz Shenoy.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail