Home > Notícias

PCs acessíveis e com recursos

Desktops até 2 mil reais evoluem e já trazem configurações respeitáveis. Testamos sete modelos

Por Mário Nagano

09/05/2007 às 15h20

acessiveis_70.jpg
Foto:

Desktops até 2 mil reais evoluem e já trazem configurações respeitáveis. Testamos sete modelos

acessiveis100x120Quando foi lançado, em março de 2006, o chamado PC Popular do Governo especificava uma configuração modesta, baseada num processador de entrada (Intel Celeron ou AMD Sempron), 128 MB ou 256 MB de RAM, disco rígido de 40 GB, unidade de CD e Linux pré-instalado. Tudo isso pela bagatela de 1.400 reais, com monitor, mouse e teclado inclusos.

Passados doze meses, muita coisa aconteceu. As medidas anunciadas pelo governo federal dentro do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) para estimular o mercado de informática, isentando computadores (desktops e notebooks) até 4 mil reais da incidência de PIS e Cofins, tornam possível, por exemplo, encontrar sistemas com aquelas configurações por menos de mil reais.

Isso pode parecer um bom negócio à primeira vista, mas o usuário deve ficar atento às letras miúdas da descrição dos produtos, que podem revelar surpresas (algumas não muito agradáveis, diga-se de passagem) para aqueles mais desavisados, por conta das limitações de hardware.

Por causa disso e para que pudéssemos incluir equipamentos de melhor desempenho que atendam às necessidades dos usuários, o PC World Test Center decidiu flexibilizar o conceito de PC barato, permitindo a participação neste comparativo de sistemas até 2 mil reais.

Modelos avaliados
Sete fabricantes aceitaram o convite e enviaram os seguintes equipamentos: o Series 3000 J, da Lenovo; o Dimension C521, da Dell; o DT 4000L, da Accept; o Imagine PC, da FIC; o Infoway ST 4342, da Itautec; o KNX 32680BAKNS, da Kennex Computadores; e o PCTV Z75, da Positivo Informática.

Dentre os modelos analisados, aquele que apresentou a melhor relação entre custo e benefício foi o Dimension C521 (1.765 reais), merecedor do prêmio Best Buy na categoria de de baixo custo.

O equipamento está disponível em várias configurações, de acordo com o desejo do usuário, mas o modelo analisado pelo PC World Test Center veio equipado com um processador Sempron 3400+ de 1,8 GHz, 512 MB de memória SDRAM, 80 GB de disco e monitor CRT de 17 polegadas.

Trata-se de uma plataforma moderna, baseada no padrão BTX e chipset Nforce 430 da Nvidia, por sinal o único modelo a rodar nossos testes de 3DMark 06.

Como esperávamos, algumas empresas participaram com produtos equipados com chips mais avançados, em vez de versões de entrada, como o Celeron e Sempron. O 3000 J da Lenovo (1.720 reais), por exemplo, traz um processador Pentium 4 HT de 3 GHz, algo inconcebível no ano passado.

Mais surpreendente ainda foi a participação de dois computadores com chips dual core – o Infoway ST 4342, da Itautec; e o PCTV Z75, da Positivo –, ambos equipados com processador Pentium D de 2,8 GHz e preço sugerido de 1.999 reais.

Os dois modelos obtiveram desempenho bem superior aos sistemas com Celeron; entretanto, seu preço ficou no limite das nossas especifi cações, o que favoreceu um pouco o modelo da Dell.

Mas nem por causa disso essas máquinas deixam de ser boas opções de compra, já que o Itautec obteve a segunda melhor pontuação geral deste comparativo, seguido de perto pelo modelo da Positivo, que tem como principal atrativo o suporte para captura e edição de vídeo, apesar de ter apenas 256 MB de memória, o que prejudicou um pouco sua pontuação final.

Entre os modelos restantes, os sistemas da Kennex, FIC e Accept foram aqueles que mais poderiam ser associados à imagem clássica de um PC de baixo custo.

Mesmo nesses casos, pudemos notar melhorias significativas, se comparados aos modelos de um ano atrás: o gravador de CD-RW toma o lugar da unidade de CD como dispositivo padrão e os discos rígidos vêm com 80 GB, o dobro das versões anteriores.

Outra tendência é a estratégia de algumas empresas de oferecer um monitor LCD de 15 polegadas, em vez do tradicional modelo com tubo de imagem (CRT). Na amostra, tanto a Itautec quanto a Kennex incluíram LCDs em seus conjuntos, o que pode encher os olhos de alguns consumidores. No Brasil, os monitores LCD ainda representam uma novidade, principalmente quando colocados lado a lado com um CRT convencional.

Confira tabela com detalhes dos modelos avaliados. Clique aqui.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail