Home > Notícias

Fujitsu aprimora papel eletrônico que não exige energia constante

As telas são de plástico, portanto flexíveis e leves, e não exigem fonte de energia constante

Por Martyn Williams, para o IDG Now!*

17/05/2007 às 12h06

Foto:

As telas são de plástico, portanto flexíveis e leves, e não exigem fonte de energia constante

Depois de vários anos de desenvolvimento, a Fujitsu aprimorou a tecnologia de papel eletrônico a ponto de começar a usá-la em telas comercias.

As telas são de plástico, portanto flexíveis e leves. A tecnologia não exige fonte de energia constante, o que a torna também eficiente do ponto de vista de autonomia.

Os modelos mais recentes da Fujitsu foram apresentados na quarta-feira (16/05), durante o Fórum Fujitsu em Tóquio, junto com um terminal que utiliza as telas.

Com telas de 12 e 8 polegadas, os papéis eletrônicos exibem 4.096 cores e recarregam completamente uma imagem de oito cores em dois segundos – para 4.096 cores, recarregam em 10 segundos.

O mercado inicial para os produtos devem ser vitrines de varejo, já que as telas podem ser atualizadas sem conexão por fio, facilitando, por exemplo, a troca de preços. A empresa quer oferecer a tecnologia comercialmente a partir de abril de 2008.

A Fujitsu também exibiu protótipos de tablet PCs com telas flexíveis e maior tempo de bateria. As telas trazem suporte a rede sem fio e navegador para web. A Fujitsu acredita que eles possam substituir formulários em bancos e consultórios médicos, por exemplo.

Para este público, as telas estão disponíveis em pedidos de no mínimo dez unidades, com preços de 2,1 mil dólares (12 polegadas) e 1,4 mil dólares (8 polegadas).

*Martyn Williams é editor do IDG News Service, em Tóquio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail