Home > Notícias

Secunia aponta que Firefox tem mais atualizações que IE

Análise da consultoria conclui que 5,19% dos usuários do Firefox não atualizam navegador, contra 9,61% do IE6 e 11,96% do Opera

Por Robert McMillan, para o IDG Now!*

17/05/2007 às 13h22

Foto:

Análise da consultoria conclui que 5,19% dos usuários do Firefox não atualizam navegador, contra 9,61% do IE6 e 11,96% do Opera

Entusiastas do Firefox têm algo novo para se gabar. A consultoria de segurança Secunia reportou que usuários do navegador de código aberto têm maior tendência de instalar as mais recentes atualizações de segurança que usuários rodando os rivais Internet Explorer ou Opera.

A análise da Secunia é baseada em mais de 350 mil checagens de softwares, feitas durante os últimos cinco meses pelo serviço gratuito Secunia Software Inspector.

De acordo com a consultoria, 5,19% de todos os usuários do Firefox 2 não instalaram alguma correção de segurança. No Internet Explorer 6, usado por quase metade de todos os internautas, o número chegou a 9,61%. A última versão do navegador da Microsoft, contudo, teve um número próximo ao do Firefox: 5,4%.

O Opera foi considerado o navegador menos corrigido, com 11,96% de usuários de sua nona versão ignorando pacotes de atualização, afirmou a Secunia.

Os números não surpreenderam alguns analistas.

"As pessoas têm que escolher usar o Firefox", afirmou Mike Cherry, analista da consultoria Directions on Microsoft. "Esta escolha os coloca em uma classe mais sofisticada de usuários, onde a instalação de uma correção é mais freqüente?".

Usuários do Firefox e do IE7 têm mais chances de serem entusiastas que se interessaram em se manter atualizados com a tecnologia mais recente, afirmou Don Leatham, diretor de soluções e estratégias da fabricante PatchLink.

O fato que as atualizações do Firefox são instalada pelo próprio navegador, ao invés de uma ferramenta centralizada automática como o Windows Update, podem representar também um fator de vantagem, aponta Leatham.

Mesmo com as taxas, navegadores são muito mais propensos a atualizações de segurança que outros aplicativos. No estudo, a Secunia descobriu que 28% de todos os problemas inspecionados não estavam totalmente corrigidos.

Tocadores multimídia foram os softwares menos atualizados do levantamento. De acordo com a Secunia, 26,96% das instalações do WinAmp 5 faltavam correções, enquanto, no QuickTime 7, a taxa subia para 33,14%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail