Home > Notícias

Mostre sua empresa no Second Life

Veja como se instalar no metaverso e de quanto será o investimento real para marcar presença lá

Por Camila Rodrigues, da PC WORLD

23/05/2007 às 10h15

Foto:

Veja como se instalar no metaverso e de quanto será o investimento real para marcar presença lá

secondlife 100 120A maior parte do que é necessário para sua empresa ingressar no Second Life pode ser encontrada no site brasileiro, que parece ter sido desenvolvido mais para a promoção de negócios do que para ser uma ferramenta de relacionamento.

Passo 1 – Ter dinheiro
É preciso, necessariamente, algum investimento (em reais) que será convertido para a moeda corrente no Second Life, o linden dollar.

Quem se cadastra no site brasileiro e baixa o software desenvolvido pela Kaizen, deve comprar kaizen cash, uma moeda intermediária que será, depois, trocada por linden dollar.

De forma parecida com a realidade em que vivemos, o câmbio pode flutuar (clique aqui para verificar, em tempo real, o comportamento do linden dollar). A título ilustrativo, no momento em que esta reportagem foi escrita, este era o valor básico de conversão:

  • 1 linden dollar – 10 centavos de real
  • 1 linden dollar – 10 kaizen cash
  • 1 kaizen cash – 0,1 centavo de real
  • 1 dólar – 265 linden dollars

Por quem deseja empreender no Second Life, uma forma mais econômica é se tornar um usuário premium, e pagar 19,90 reais por mês (feito com cartão de crédito Visa ou por boleto bancário).

Esses usuários, segundo a Kaisen, têm direito a 300 lindens dollars por semana, podem participar de leilões no Second Life Brasil e contam com suporte técnico com plantão 24 horas.

Passo 2 – Alugar ou comprar
De posse de recursos, é necessário decidir onde instalar seu "negócio virtual". Para isso, existem opções: alugar um terreno ou arrematá-lo em leilão, ou adquirir uma ilha.

TERRENO: Quem optar por se instalar nas "ilhas" brasileiras, deve escolher entre a Copacabana ou a Mosaico, e as opções de terrenos disponíveis em cada uma delas. Existem tabelas com informações de localização, área, o que se pode construir naquele espaço e uma classificação sobre a visibilidade do lote.

Por exemplo, na ilha Mosaico, onde se concentram diversos pontos turísticos brasileiros, o tamanho dos terrenos varia entre 240 metros quadrados a 480 m², com aluguel oscilando entre 39,16 reais e 122,13 reais (sim, reais, e não kaizen cash), dependendo da localização e classificação do lote. Isso porque os lotes são classificados como comercial alto padrão, comercial médio padrão ou comercial standard.

ILHA: Por enquanto, a aquisição de ilhas só pode ser feita por meio do Second Life internacional.

O usuário ou grupo de pessoas que tenha uma ilha pode criar espaços para locação e estimular o crescimento de sua própria população, que estará submetida às suas regras (veja o exemplo brasileiro da Canção Nova e da ilha de pesquisas Almaden, na reportagem Second Life: estar lá para quê?). Uma ilha de 65 mil m2 custa 1.675 dólares, e ainda deve-se pagar 296 dólares de manutenção mensal.

Quem optar por comprar uma ilha deverá escolher sua topografia de acordo com o que se quer fazer dela e até comprar mais de uma ilha e optar por criá-las próximas uma das outras.

A partir daí, deve-se escolher um nome para ela e classificá-la como PG ou Mature, que determinam o tipo de comportamento que os avatares podem ter. Com o padrão definido, é possível criar grupos e comunidades lá dentro para desenvolver diversos tipos de trabalho e compartilhamento de informações.

Instituições educacionais reais e organizações não lucrativas que querem atuar no Second Life como ação complementar têm desconto de 50%. Se o Linden Lab perceber que a ilha não está sendo usada para tais fins, ele se reserve o direito de cancelar todas as contas de SL relacionadas à negociação ou cobrar retroativamente os valores padrão. 

Para saber mais sobre ilhas, em inglês, clique aqui.

Passo 3 – Construir ou produzir
Construir a estrutura do seu empreendimento ou produzir o que se quer vender lá só é possível usando as ferramentas internas do Second Life.

Mas é importante ter conhecimentos de modelagem 3D e programação. Abel Reis, vice-presidente da Agência Click, conta que a construção de prédios e produtos mais simples não é difícil.

“É fácil de aprender. Mas desenhar formas mais sofisticadas, como um carro ou edifício com muitos detalhes, é mais complicado porque os recursos são muito elementares”, explica. Reis compara o Linden script, linguagem de programação orientada a eventos utilizada para este desenvolvimento,  ao Action Script, do Adobe Flash.

A agência já desenvolveu trabalhos para Credicard Citi, Bradesco, Fiat, iG e para a Construtora e Incorporadora Rossi. Para este último, existe uma versão virtual de um prédio a ser lançado na zona Sul de São Paulo daqui três anos.

“Esse projeto, que incluiu modelagem e programação dos prédios, itens de decoração para os apartamentos e scripts de acesso ao ambiente, custou em torno de 100 mil reais”, revela Reis. O valor, segundo ele, equivalente a uma única inserção de anúncio de meia página em uma revista semanal de circulação nacional.

O trabalho, que contou com uma equipe de cinco pessoas, demorou cerca de 30 dias. Mas nada impede que as empresas façam o trabalho internamente, desde que contem com um time de desenvolvedores web.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail