Home > Notícias

Software livre ajuda a mover pequenos negócios

Plataforma permite que empresas com pouco capital para investir em TI reduzam custos, aproveitem o legado e saiam da ilegalidade

Por Nando Rodrigues, da PC WORLD

28/05/2007 às 22h45

empr_soft_livre_70.jpg
Foto:

Plataforma permite que empresas com pouco capital para investir em TI reduzam custos, aproveitem o legado e saiam da ilegalidade

empr_soft_livre150x100Número reduzido de funcionários, margens apertadas, necessidade de reduzir custos... Para ganhar competitividade, é vital para a empresa buscar todas as formas de economia.

E o gasto alto com licenças de programas está na mira dos pequenos empresários, com a adoção crescente do chamado software livre – que pode ser usado, copiado, distribuído e até alterado pelo usuário.

Leia mais:

:: Conceitos fundamentais sobre software livre

Avaliar o sucesso dessa iniciativa no Brasil apenas pela quantidade de usuários conquistados pode não ser a maneira mais adequada. Mas ela dá um bom indício de como o setor caminha.

Em 2006, segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), foram comercializados 1,5 milhão de computadores com sistema operacional de software livre instalado.

Esse número, apurado pela consultoria IT Data, mostra que 18% dos PCs novos vendidos em 2006 (de um total de 8,3 milhões de unidades) usam programas como o Linux, um crescimento de 43% sobre 2005.

Facilidade de uso
Algumas razões podem ser apontadas como responsáveis pela maior aceitação do software livre, tanto como sistema operacional ou aplicativo por parte do usuário final e de pequenas empresas.

Cristiano Meira Magalhães, dono de uma empresa baiana que atua na área de projetos e suprimentos para irrigação, dá uma pista importante. “Minha primeira experiência com o Linux foi em 2003. Eu não conhecia a plataforma e tudo era muito difícil de ser configurado”, lembra.

Aconselhado por amigos da comunidade de usuários, resolveu testar o Debian e depois o Ubuntu (distribuição reconhecida por oferecer uma interface muito amigável), que acabou seduzindo o engenheiro civil.

: Conheça o projeto da Hidrolago clicando aqui

Bem diferente do que se viu nos primeiros anos do Linux, com distribuições complexas e que exigiam grande conhecimento de quem se aventurasse a utilizá-las (além de muito tempo e dedicação para fazê-las rodar com o hardware que se tinha), as novas versões evoluíram significativamente, apesar de ainda precisarem de alguns ajustes.++++
empr_soft_livre70x84É o que conta Alexandre Cristalino Ribeiro, dono da West Lan&Internet House. Ele resolveu migrar para o ambiente de software livre os 15 equipamentos que possui e lembra dos percalços vividos nos primeiros meses.

“No início foi muito difícil. Mas a equipe de desenvolvimento do aplicativo e a que me dava suporte jamais me deixaram na mão: aprendemos juntos e os problemas foram superados”, diz.

:: Como a West Lan&Internet House se livrou do licenciamento

Ribeiro faz coro com uma extensa comunidade contra um dos principais argumentos de quem comercializa programas proprietários: a falta de suporte.

Nesse quesito, não são apenas as empresas que comercializam distribuições Linux que oferecem suporte aos usuários em diversos níveis – da escolha da melhor distribuição e configuração à instalação em servidores e estações de trabalho.

Desenvolvedores de aplicativos, estudiosos e usuários avançados estão reunidos em inúmeros fóruns que consolidam informações, tutoriais e ainda trabalham em conjunto para solucionar problemas que venham a surgir.
“O interessante é notar que, na maior parte das vezes, ninguém cobra por isso”, diz Ribeiro.

:: Clique aqui e baixe sete softwares gratuitos para sua empresa

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail