Home > Notícias

West Lan&Internet House: Só está na ilegalidade quem quer

Apesar dos problemas iniciais, lan house reduz investimentos com a adoção de sistema operacional e games em software livre

Por Nando Rodrigues, da PC WORLD

28/05/2007 às 23h42

Foto:

Apesar dos problemas iniciais, lan house reduz investimentos com a adoção de sistema operacional e games em software livre
West LanhouseA West Lan&Internet House, de São Paulo, começou pequena, apenas cinco computadores e, como a maior parte dos negócios nesse segmento, foi montada a partir de PCs fornecidos com software pré-instalado, sem o devido licenciamento.

“O segmento é assim mesmo, os técnicos vêm, instalam as máquinas e põem tudo lá – sistema operacional e jogos”, revela o proprietário Alessandro Cristalino Ribeiro.O negócio evoluiu e ele resolveu adotar software livre, incluindo o Linux, para solucionar o problema da ilegalidade e melhorar a segurança. “Antes, a cada noite, as máquinas precisavam ser reformatadas para que os vírus e outras pragas pudessem ser eliminados”, conta.

Uma pesquisa aproximou Ribeiro da equipe do Portal Criativa, empresa de Santa Cruz do Rio Pardo (SP), criada para ser uma lan house e que passou a comercializar as soluções que desenvolveu, para o ambiente Linux, para outras lan houses e cibercafés. Mas nem tudo foi tranqüilo.

“Os problemas apareciam e nem sempre a equipe do Portal Criativa ou da Tríade Informática [revenda que implementou o projeto] tinham a resposta. Mas tive respaldo total: trabalhamos duro para resolver cada uma das dificuldades que surgiam”, afirma Ribeiro.

Esse é, segundo ele, um dos principais fatores que o incentivam a continuar com o Linux e pagar pela solução, apesar de confundirem software livre com gratuito.

“Os desenvolvedores trabalham duro, pesquisam a fundo para encontrar soluções para ajudar a comunidade e devem receber por isso”, frisa.

Hoje, a lan house de Ribeiro possui 15 máquinas, todas rodando Linux, e muitos aplicativos (incluindo games) construídos em software livre, além de versões compradas oficialmente de jogos tradicionais. “Se usasse sistema operacional e outros softwares comerciais teria que desembolsar cerca de 1,3 mil reais por máquina. Meu projeto ficou em cerca de 110 reais por PC. Hoje, só está na  legalidade quem quer”.

.: Clique aqui para baixar sete opções de softwares gratuitos para sua empresa

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail