Home > Notícias

Buscas por música são as que mais trazem resultados maliciosos

Termos como “download gratuito de músicas”, “bittorrent”, “itunes”, “kazaa” e “ringtones”, trazem maior volume de links perigosos

Por Redação do IDG Now!

04/06/2007 às 14h05

Foto:

Termos como “download gratuito de músicas”, “bittorrent”, “itunes”, “kazaa” e “ringtones”, trazem maior volume de links perigosos

Procurar sites relacionados a músicas na internet pode ser uma porta para a contaminação do computador. Segundo um estudo da McAfee, as buscas por termos relacionados a “música digital” - como “download gratuito de músicas”, “bittorrent” e “itunes” - são as que retornam maior porcentual de resultados maliciosos (19,1%) nos principais buscadores.

Em seguida aparecem as categorias “brinquedos tecnológicos” (18,1%) e “fazer online”, que inclui atividades como “chat” e “papel de parede”, com 17,1% de resultados arriscados.

Também aparecem na lista das dez categorias mais perigosas “consultas tecnológicas” (13,5% de risco), “buscas de Natal” (11,8%), “cantores” (11,6%), “cantores masculinos populares” (11,5%), “principais buscas musicais” (10,6%), “softwares populares” (10,1%) e “morenas populares” (9,7%).

Entre as palavras mais perigosas para buscas estão “protetores de tela” (42% de resultados maliciosos), kazaa (34,9%), papel de parede (31,1%) e ringtones (28,4%).

De maneira geral, 4% dos resultados de buscas nos cinco maiores mecanismos - Google, Yahoo!, AOL, MSN e Ask.com - correspondiam a links maliciosos, contra 5% em maio de 2006.

Segundo a McAfee, a melhora nos resultados se deve a links patrocinados mais seguros - o risco na categoria caiu de 8,5% em maio do ano passado, para 6,9%. Ainda assim, os links patrocinados trazem 2,4 vezes mais riscos que os resultados comuns.

O mecanismo da AOL foi considerado o mais seguro, com 2,9% de resultados perigosos e o Yahoo! levou o título de mais perigoso, com 5,4% de risco nos resultados.

Enquanto Google, AOL e Ask melhoraram a segurança dos resultados desde a última edição do estudo, Yahoo! e MSN pioraram a performance neste quesito.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail