Home > Notícias

Matérias-primas de eletrônicos se esgotarão em até 30 anos

Estatísticas mostram que metais necessários na produção de eletroeletrônicos se esgotarão se consumo desenfreado continuar

Por Redação do IDG Now!

13/06/2007 às 17h02

Foto:

Estatísticas mostram que metais necessários na produção de eletroeletrônicos se esgotarão se consumo desenfreado continuar

Metais necessários para a produção de produtos eletroeletrônicos terão suas fontes esgotadas em no máximo 30 anos. Se o consumo desenfreado continuar, algumas tecnologias não poderão ser produzidas, segundo artigo da edição 2605 da revista NewScientist.

A quantidade que a natureza produz desses elementos não acompanha o consumo de produtos. O químico de materiais Armin Reller, da University of Augsburg, apresentou estatísticas alarmantes.

Com base no aumento da demanda de tecnologia, junto ao crescimento da população, os dados de Reller revelam que o tantálio, utilizado na fabricação de celulares e lentes de câmeras, se esgotará em no mínimo 20 anos e no máximo 30. Já o háfnio, elemento presente em chips, se esgotará em torno de uma década.

O metal índio, utilizado na produção de telas LCD, se esgotará em um período que varia entre 5 e 10 anos. A antimônia, um tipo de retardante de chamas, se esgotará em no máximo 20 anos. Os retardantes são utilizados em componentes eletrônicos para evitar incêndios.

Reller prevê ainda que todas as fontes de platina se esgotarão em 15 anos. A platina é utilizada na produção de placas eletrônicas.

Métodos alternativos procuram amenizar o esgotamento de alguns materiais. Lynne Macaskie, da University of Birmingham no Reino Unido, está desenvolvendo um processo de bactérias que extrairá platina da poeira acumulada em estradas.

A economia é o espelho da escassez de materiais. O quilo do índio, por exemplo, que em janeiro de 2003 era vendido por 60 dólares, passou a custar mil dólares em agosto de 2006.

Reller defende que medidas como reciclagem e reutilização dos produtos devem ser adotadas com urgência.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail