Home > Notícias

Mobilidade depende da infra-estrutura de banda, avalia Intel

Enquanto leilão de WiMax não acontece e a terceira geração de celular não é licitada, Brasil convive com sombras na cobertura

Por Taís Fuoco, editora do Computerworld

18/06/2007 às 16h45

Foto:

Enquanto leilão de WiMax não acontece e a terceira geração de celular não é licitada, Brasil convive com sombras na cobertura

O diretor geral da Intel, Oscar Clarke, admitiu há pouco, no lançamento da Semana da Mobilidade organizada pela companhia, que "não adianta tapar o sol com a peneira" e achar que o Brasil tem a mesma infra-estrutura de banda larga sem fio de países como os Estados Unidos, por exemplo.

"Ainda existem áreas de sombra", afirmou Clarke, que citou iniciativas da companhia em determinadas regiões, como Parintins, no Amazonas, para levar banda larga sem fio através do padrão WiFi.

Ele lembrou que o Brasil tem um leilão de WiMax paralisado por ordem do Tribunal de Contas da União (TCU) desde setembro do ano passado. Mais de 100 companhias apresentaram propostas, mas não existe previsão para que elas possam ser abertas e há quem acredite que esse leilão tenha de recomeçar do zero.

A terceira geração de telefonia móvel, cuja licitação pode ocorrer no segundo semestre, "pode ser uma opção" para levar banda larga a todo o País, segundo Elber Mazaro, diretor de marketing da companhia. Segundo ele, "qualquer alternativa vai ajudar o usuário e o mercado".

Ele lembrou que existem hoje cerca de 2 mil hotspots para conexão em banda larga pelo padrão WiFi espalhados pelo País. "Há, no entanto, uma concentração em São Paulo, a cobertura é mais dispersa em outras regiões", admitiu o executivo.

Segundo Clarke, a Intel "continua comprometida com o WiMax" e acredita que, em um País geograficamente disperso como o Brasil, "é impensável imaginar cobertura em todas as regiões que não seja por uma tecnologia sem fio".

Ele afirmou que a disseminação da mobilidade, tanto no mundo corporativo quanto no mercado doméstico, "só vai ser endereçada quando houver cobertura de banda larga em todo o País", algo que hoje está restrito a cerca de 2 mil cidades das 5.565 existentes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail