Home > Notícias

Intel quer laptop educacional também nas escolas privadas

Companhia importou primeiro lote da China, mas afirma que Positivo e CCE estão prontas para montar os equipamentos no País

Por Taís Fuoco, editora do Computerworld

19/06/2007 às 16h03

Foto:

Companhia importou primeiro lote da China, mas afirma que Positivo e CCE estão prontas para montar os equipamentos no País

A Intel se prepara para disputar a licitação em que o governo pretende adquirir 150 mil laptops educacionais. Será a primeira compra desse tipo de equipamento por parte do governo, em uma iniciativa para começar a informatizar o ensino público, hoje composto por 52 milhões de estudantes de nível fundamental e médio.

A companhia americana de chips acredita que o modelo que idealizou para essa aplicação, o Classmate, "é adequado a um país emergente como o Brasil", segundo Oscar Clarke, diretor geral da Intel no Brasil.

Segundo ele, o kit da Intel não envolve só o hardware, mas também software e sistema de treinamento de professores. O equipamento é emborrachado para garantir maior resistência a quedas e colisões e tem dispositivo antifurto, lembrou.

Segundo Clarke, no entanto, a idéia da Intel é disseminar o equipamento não só nas escolas públicas, mas também nas particulares. A companhia realiza testes em escolas públicas em Palmas (TO) e Piraí (RJ), mas afirma que também existem trials em unidades privadas.

De acordo com o executivo, algumas operadoras de telecomunicações estão interessadas em prestar esse serviço às escolas de sua região, a partir de acordo com os governos estaduais sempre que tiverem créditos tributários a receber. "Pode ser uma oportunidade", afirmou Clarke.

A companhia fechou parcerias com a Positivo Informática e com a CCE para a montagem local dos Classmates. Clarke admite que o primeiro lote foi importado da China, em função da urgência de começar os testes, mas declara que as duas parceiras "estão prontas" para a montagem local das peças. "Em um segundo momento, elas poderão produzir todo o equipamento aqui", afirma.

O governo federal pretende lançar a licitação para compra dos 150 mil laptops no início do segundo semestre, segundo o assessor especial responsável pelas iniciativas de inclusão digital, Cezar Alvarez.

De acordo com o assessor, as máquinas poderão ser escolhidas entre o modelo da Intel, o XO, do grupo OLPC, ou o modelo que será produizido entre a brasileira RF Telavo e a indiana Encore. A idéia é que os equipamentos comecem a ser usados no ano letivo de 2008.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail