Home > Notícias

Como configurar uma solução RAID no PC

Tecnologia permite melhorar a performance do disco rígido e a segurança da informação por meio da redundância dos dados

Por Kirk Steers, PC World EUA

21/06/2007 às 17h59

raid_pc_70.jpg
Foto:

Tecnologia permite melhorar a performance do disco rígido e a segurança da informação por meio da redundância dos dados

raidpc150x100Configurar dois ou mais discos rígidos utilizando o conceito RAID (do inglês Redundant Array of Independent Drives) pode aumentar a performance do computador e proporcionar proteção automática contra perda de dados decorrente de falhas de drive.

Esse tipo de solução já foi cara e difícil de ser implementada. Atualmente, até mesmo as placas-mãe de PCs de baixo custo suportam a tecnologia RAID, tornando sua configuração mais fácil de instalar e acessível à maioria dos usuários de computadores, a ponto de se cunhar uma denominação diferente para a sigla, que também é conhecida por Redundant Array of Inexpensive Disks.

Tipos de RAID
As diferentes modalidades de RAID podem proporcionar apenas proteção dos dados, melhorar a performance do HD ou mesmo as duas situações.

Em adição aos sete níveis de RAID (que vão de 0 a 6 - veja abaixo) é possível encontrar uma série de variantes e combinações.

RAID 0: Esta configuração aumenta o desempenho do disco rígido ao distribuir as informações em mais de uma unidade de disco. Isto permite que a leitura dos dados (e também sua gravação) possa ser realizada mais rapidamente.

Infelizmente, o RAID 0 não protege dados. Ao contrário, até aumenta as chances de perda de informação, já que a uma falha em qualquer dos drives pode acarretar perda de toda a informação.

Esse é padrão adotado em PCs high-end, utilizados para jogos e trabalhos gráficos, proporcionando performance respeitável.

RAID 1: Configurações deste tipo protegem os dados de uma falha de disco ao escrever, simultaneamente, os dados em dois HDs diferentes: um master e um para backup.

Como a segunda unidade de disco é usada para guardar uma cópia exata do que está contido na primeira, não se obtém melhora nem de performance nem aumento da capacidade de armazenamento.

RAID 5: Apesar da melhoria do desempenho do disco rígido e da proteção aos dados proporcionada por esta configuração, ela exige, no mínimo, que o sistema possua três HDs.

Em vez de usar um disco rígido completo para backup, o RAID 5 espalha informação redundante – chamada de paridade de bits – por todo o arranjo de drives, aumentando a proporção de espaço em disco utilizável.

Uma solução RAID 5 montada com três discos resulta numa capacidade total de armazenamento de dois (no que tange a espaço disponível); outra configuração, com quatro discos, oferece três drives de capacidade total; e assim por diante.

Em caso de falha em qualquer dos discos, a informação é recuperada a partir da paridade dos bits existentes nos drives sobreviventes, que é reescrita, depois, em um novo drive de reposição.

RAID 1+0 ou 0+1: Alguns adaptadores suportam combinações de RAID 0 e RAID 1, que provêm tanto a redundância de dados quanto melhora na performance dos discos.

Como este tipo de implementação não é padronizada, seu nome e funcionalidades podem variar dependendo de seu fornecedor.

RAID 10, RAID 01 e RAID 0+1 são as denominações possíveis para essas combinações – que requerem um mínimo de quatro HDs. ++++
Hardware necessário para uma solução RAID
raidpc150x100Controlador de RAID: Provavelmente você já possui um adaptador de RAID em seu computador - muitas placas-mãe de médio e alto custo vêm com controlador de RAID embutido.

Cheque a documentação do seu PC ou da placa-mãe para descobrir de você se suportam uma solução RAID (e, caso afirmativo, em que nível), e consulte as instruções específicas de instalação.

Se o computador nao suportar a tecnologia, será necessário utilizar uma placa adaptadora. As que suportam os níveis 0, 1 e 10 e, às vezes 5, podem ser encontradas com preços a partir de 300 reais.

Dois ou mais HDs: Na teoria, a maioria dos setups de RAID 0 pode ser configurada com discos rígidos de diferentes tamanhos e procedências.

Na prática, pode-se economizar um bom tempo montando a solução com drives idênticos ou pelo menos do mesmo fabricante.

Drive de disquete: Se planeja instalar o Windows XP em um configuração RAID, terá de fazer isso a partir do drive de disquete - o Windows não permite fazer isso a partir do CD. Felizmente, este impedimento foi eliminado no Vista.

Ferramentas: Você precisará de uma chave de fenda Phillips (ou estrela) pequena e não-magnética fixar a placa adaptadora no chassi do PC, bem como para instalar os discos.

Instalação e setup do RAID
O procedimento exato para instalar qualquer adaptador RAID conforme o fabricante e depende até do modelos dos discos.

O melhor a fazer é ler atentamente toda a documentação que vier com o adaptador (ou com a placa-mãe caso ela ofereça suporte) antes de começar a instalar.

De qualquer forma, os itens abaixo descrevem o procedimento geral de instalação e configuração de um adaptador RAID:

  • Instale a placa adaptadora e os drives rígidos no seu PC
  • Configure a placa adaptadora e os drives rígidos na BIOS do PC e da placa
  • Instale os drivers controladores no Windows.

Se a placa-mãe já suporta RAID, pule para a etapa “Configurando o adaptador na BIOS”.

  1. Desligue o PC da tomada e posicione a CPU de forma que você consiga acessar com facilidade o seu interior. Se o formato da unidade for o de “torre”, será mais fácil instalar o cartão de expansão apoiando a mesma de lado.

  2. Proteja você mesmo e os delicados circuitos do PC de cargas de eletricidade estática, se não for possível adquirir uma proteção, ao menos toque superfícies metalizadas antes de iniciar a tarefa.
  3. Localize um slot de expansão PCI ou PCI Express aberto e remova a capa que bloqueia o acesso na traseira da CPU. Geralmente, um único parafuso afixa a capa.
  4. Remova a placa adaptadora do pacote, segurando-a pelas bordas; evite tocar os chips ou os circuitos em ambas as faces do componente.
  5. Alinhe a placa adaptadora com o slot de expansão e empurre, com firmeza e delicadeza, em direção ao centro, até que a placa esteja segura no slot. Afixe a placa ao chassi com o parafuso que já estava sendo utilizado.
  6. Uma vez que a placa adaptadora esteja instalada, instale e conecte os drives rígidos que serão usados no arranjo.
  7. Remonte o PC e ligue-o. ++++

Configure o adaptador na BIOS
raidpc150x100Cada adaptador de RAID tem seu próprio programa firmware de configuração que permite ao usuário selecionar o tipo de configuração que será instalada e quais HDs serão utilizados.

Cheque os manuais de seu adaptador ou da placa-mãe para saber os passos a serem dados em sua instalação.

  • Geralmente, o programa é iniciado ao clicar Ctrl-R, Ctrl-A ou alguma outra combinação de teclas durante a inicialização do PC. Observe a tela e aguarde o prompt do sistema ou cheque o manual do adaptador.
  • Pode ser que você tenha que ativar o programa de setup da CMOS do PC e configurar os HDs SATA para uso em configuração RAID
  • Quando perguntado sobre selecionar stripe size ou chunk size para a configuração de um RAID 0 ou RAID 5, selecione a opção default. Experimentar outros ajustes pode aumentar a performance – mas recomendamos apenas usuários experientes ou com muito tempo disponível fazerem issos.

Instale o adaptador no Windows

Se você está o instalando no Windows XP ou 2000:

  1. Observe atentamente a parte inferior da tela no início do processo de setup  para o prompt e pressione F6 se você precisar instalar um driver RAID ou SCSI extra. Seja rápido: você terá apenas alguns segundos para pressionar esta tecla.
  2. Espere pela tela em que está escrito “S=Specify Additional Devices” no canto inferior esquerdo. Pressione S.
  3. Quando estiver no prompt, insira o disquete com o driver da placa adaptadora e complete a instalação do driver. Assim que tiver terminado, o Windows deverá continuar a instalação rotineira.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail