Home > Notícias

Inovadores 2007: da Amazônia para Europa

Vencedora na categoria até 50 funcionários, a Abaretiba, do Rio Grande do Sul, conquista o mercado externo

Por Genilson Cezar, para PC WORLD

25/06/2007 às 12h20

inovadores_70x84.jpg
Foto:

Vencedora na categoria até 50 funcionários, a Abaretiba, do Rio Grande do Sul, conquista o mercado externo

inovadores2 100 120São apenas duas pessoas na operação. Mas, em dois anos, a Abaretiba Decorações e Artesanato, uma microempresa instalada em Viamão, na Grande Porto Alegre (RS), ganhou destaque no Brasil e em países da Europa, como Portugal e Espanha, como um forte vendedor de peças artesanais, feitas em madeira e cerâmica, além de colares, pulseiras e brincos confeccionados com sementes da Amazônia.

Tudo com a comercialização dos produtos através de uma loja virtual, com a entrega das encomendas realizadas por meio dos Correios.

Criada em 2003 com um aporte inicial de capital na ordem de cinco mil reais, a empresa vende mensalmente cerca de 500 peças, entre estátuas de madeira e de cerâmica, colares, pulseiras e brincos, sendo que a maior parte vai para o exterior.

No Brasil, a procura maior é de sementes de açaí, abacabina e buriti, entre outras espécies da Amazônia, que são usadas para a confecção de bijuterias. “Através da internet foi possível atingir rapidamente compradores localizados na Europa, o que de outra forma seria impossível para uma empresa do porte da Abaretiba”, conta Paulo Cattelan, um dos donos da empresa.

Todo o funcionamento da empresa está baseado no uso intensivo da tecnologia.  São três pontos de acesso via internet. Uma loja virtual destinada ao mercado brasileiro, que está hospedada no Shopping dos Correios.

A empresa mantém uma home page em português e inglês com informações de produtos e  institucionais com domínio registrado, hospedada num servidor Linux, na Locaweb, que utiliza PHP com MySQL na montagem das páginas dinâmicas.

E também uma vitrine de exportador no Balcão de Negócios Internacionais, no site do Banco do Brasil.

Para administração interna, a empresa utiliza banco de dados baseado no padrão CDS/Isis, da Unesco – de distribuição gratuita – e a suíte de automação de escritórios BrOffice 2.0 (software livre).

“É importante ressaltar que a tecnologia reduz sensivelmente os custos de comunicação, uma vez que toda a negociação é feita via correio eletrônico”, diz.

O processo de compra e venda é muito simples. “O cliente entra no site, escolhe os produtos e as quantidades, indica a forma de entrega e calcula o frete. Faz seu cadastro e informa a forma de pagamento.

As mercadorias podem chegar em dois ou três dias em qualquer lugar da Europa. Os Correios se encarregam de tudo”, informa. Cada colar, pulseira ou brinco, custam, em média, entre 10 a 30 reais.

Recentemente, a empresa enviou 250 kits de “eco jóias”, como são chamados os produtos, para a Espanha.

Desde o início, o plano de negócios da Abaretiba foi concebido para atuar como loja virtual. A estratégia adotada permite redução de custos e garante ampla divulgação dos produtos tanto no país quanto no exterior.

“Por realizar todas as operações de venda por meio eletrônico, a empresa não necessita de uma loja física estrategicamente localizada, nem de vendedores e funcionários para o atendimento.

No momento, ela possui uma área de armazenagem situada na Grande Porto Alegre, onde o custo do metro quadrado é consideravelmente menor”, destaca Cattelan.

Os projetos que mereceram destaque no Prêmio Inovadores 2007 - categoria até 50 funcionários, recebendo Menção Honrosa, foram:

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail