Home > Notícias

Brasil perde participação em ranking de supercomputadores

Número de computadores brasileiros entre os 500 maiores do mundo cai de quatro para dois, segundo última edição do ranking

Por Redação do IDG Now!

27/06/2007 às 11h30

Foto:

Número de computadores brasileiros entre os 500 maiores do mundo cai de quatro para dois, segundo última edição do ranking

A representatividade do Brasil na lista dos 500 maiores computadores diminui na mais recente edição da lista Top 500, publicada semestralmente. Na penúltima edição do ranking datada de novembro de 2006, o país tinha quatro supercomputadores listado, número que caiu para apenas dois na edição atual, publicada nesta quarta-feira (27/06).

Anteriormente, o País era representado no ranking por dois computadores da Petrobrás, um da prestadora de serviços na área petrolífera PGS e outro da Universidade de São Paulo (USP). Nesta edição, apenas dois computadores brasileiros figuram na lista: um da Petrobrás e outro do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), ligado ao Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe).

O equipamento da Petrobrás é atribuído à HP, segundo informações do ranking, e possui 1024 processadores. Os supercomputadores da companhia de petróleo são utilizados para processar informações geofísicas, ajudando no processo de localização e exploração das bacias de hidrocarbonetos.

Já a máquina do CPTEC, que é da Sun/NEC, tem 1100 processadores e é utilizado para processar informações climáticas.

Apesar da redução de participação no ranking, o Brasil é o único País sul-americano a participar do ranking. Os Estados Unidos dominam a lista, com 281 equipamentos (56,2%) do total. O Reino Unido aparece em segundo lugar, bem atrás, com 42 máquinas (8,4% de participação). Países como Japão e Alemanha também tem uma participação significativa, com mais de 20 máquinas cada no ranking.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail