Home > Notícias

Lojas da Apple e AT&T abrem as portas para iniciar vendas do iPhone

Para conter as multidões, as lojas foram fechadas algumas horas antes e estenderão o expediente para atender a demanda

Por Elizabeth Montalbano, para o IDG Now!*

02/07/2007 às 10h26

Foto:

Para conter as multidões, as lojas foram fechadas algumas horas antes e estenderão o expediente para atender a demanda

A Apple iniciou as vendas do iPhone nesta sexta-feira (29/06), dando fim aos seis meses de espera de consumidores e concorrentes. Os gerentes da AT&T e das lojas da Apple abriram as portas às 6 da tarde (horário dos Estados Unidos), tendo fechado os estabelecimentos algumas horas antes para conseguir controlar a multidão.

Na loja da Apple do SoHo, em Nova York, havia uma atmosfera de carnaval nesta tarde, com direito a contagem regressiva para abertura da loja.

Entre gritos e muita animação, o diretor de cinema Spike Lee, foi o primeiro a entrar na
loja, afirmando que estava ali em uma ação beneficente.

A ONG "Keep a Child Alive", de Nova York, conseguiu o primeiro lugar na fila na semana passada, dando a vaga para Lee, na abertura da loja, para divulgar que irá leiloar um iPhone no eBay e doar o dinheiro à caridade. “Eles me pediram para participar”, afirmou Lee., dizendo que sentia-se um sortudo por participar destes esforços.

A atriz Whoopi Goldberg era a segunda da fila. Quando questionada sobre o que fazia ali, ela disse aos repórteres: “a estas alturas, já não sei”. Contudo, ela declarou que iria comprar um iPhone.

Aproximadamente dez minutos depois que as portas da Apple Store se abriram, um funcionário da Apple saiu com instruções e dicas para a multidão. Ele disse que cada pessoa poderia comprar dois aparelhos, e as encorajou a comprar o iPhone antes dos acessórios.

Pela manhã, a fila alcançava três quarteirões. Alguns entusiastas cochilavam em cadeiras dobráveis, enquanto outros falavam ao telefone ou uns com os outros.

Bill Mac e Jonathan Bricklin, contudo, passavam o tempo de outra forma. Eles levaram uma mesa de ping-pong para promover seu site, The Naked PingPong, que encoraja as pessoas a se conhecerem em jogos de ping-pong. Mac afirmou que esperava pelo iPhone para trabalhar sem precisar de um PC.

Enquanto isso, em uma loja da AT&T em Boston, Craig Henry tirou o dia de folga no trabalho para conseguir o segundo lugar em uma fila de 65 pessoas. “Eu tenho um Motorola Q e um BlackBerry. Isto me permite me livrar dos telefones e do iPod”, declarou Henry.

A Apple preparou o que ela apelidou de “iDay” com descrição, compartilhando poucos detalhes sobre o aparelho ou quantos dispositivos havia fabricado para o lançamento.

A empresa declarou que quer vender 10 milhões de unidades pelo mundo até 2008,
mas o CEO Steve Jobs avisou nesta sexta-feira (29/06) que era possível que a quantidade de iPhones não atendesse a demanda para o lançamento.

Na verdade, a meta é modesta pelos próprios padrões da Apple. A empresa vendeu mais de 10 milhões de iPods no primeiro trimestre de 2007.

Para lidar com a corrida pelos iPhones, a Apple estendeu o expediente de 164 lojas nos Estados Unidos para  meia-noite. Mas a maioria dos consumidores comprarão o iPhone em uma das 1.800 lojas da AT&T, que também estendeu seu horário de fechamento das 20h para as 22 horas.

*Elizabeth Montalbano é editora do IDG News Service em Nova York

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail