Home > Notícias

Intel adianta lançamento de chips de 45 nanômetros para servidores

Primeiro chip de 45 nanômetros da empresa, chamado de Penryn, já vem sendo distribuído para integradores, adiante do cronograma

Por Sumner Lemon, para o IDG Now!*

18/07/2007 às 15h28

Foto:

Primeiro chip de 45 nanômetros da empresa, chamado de Penryn, já vem sendo distribuído para integradores, adiante do cronograma

A Intel está distribuindo amostras do seu chip para servidores Penryn para fabricantes de computadores antes do seu lançamento original, planejado para o quarto trimestre, afirmou um executivo da companhia nesta quarta-feira (18/07).

"Estamos oferecendo amplamente amostras do Penryn para várias plataformas", afirmou John Antone, vice-presidente e diretor geral da Intel Ásia-Pacífico, em entrevista por telefone.

Confira também:
::Primeiro teste oficial do Intel Penryn
::Futuro dos chips móveis: menores, mais rápidos, frios e eficientes

Penryn é o codinome para as versões de 45 nanômetros dos chips da Intel. A versão para servidores do Penryn será a primeira a chegar ao mercado, seguida por modelos para desktops e aplicativos móveis.

A Intel não afirmou publicamente quando o lançamento do Penryn acontecerpa, afirmando apenas que os chips estarão disponíveis durante o quarto trimestre. A companhia espera que os processadores mantenham a pressão sobre a rival AMD, que viu sua participação entre servidores cair nos últimos meses.

O lançamento do Penryn acontecerá após a AMD colocar seu próximo chip para servidores, chamado de Barcelona, no mercado. Originalmente programado para o meio do ano, os chips de núcleo quádruplo começarão a ser vendidos em agosto e estarão disponíveis em servidores em setembro.

A AMD está apostando no design e desempenho de chips para servidores para reverter perdas de mercado, mas a Intel mantém a confiança que o Penryn expandirá sua liderança.

Os preparativos para o lançamento do Penryn vêm enquanto a Intel parece ter ganho novamente fôlego no setor após seguidos erros no ano passado.

Na terça-feira (17/07), a Intel anunciou aumento de 44% no lucro do segundo trimestre, para 1,3 bilhão de dólares. Preços menores para seus chips durante o período foram compensados por vendas bem maiores que o esperado, afirmou a companhia.

A região da Ásia-Pacífico, excluindo Japão, contou por 51% dos 8,7 bilhões de dólares de vendas da Intel no segundo trimestre, amplamente por que a maioria dos PCs do mundo são fabricados na região, afirmou a empresa.

Vistas a partir do ponto de vista do consumidor, as vendas no setor se concentram em três principais regiões - as Américas; Europa, Oriente Média e África; e Ásia -, com cada uma das delas contando por um terço do total, afirma Antone.

*Sumner Lemon é editor do IDG News Service, em Pequim.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail