Home > Notícias

Ask.com anuncia sistema de busca que não registra termos procurados

AskEraser entra no ar no final do ano e permitirá que usuário faça buscas sem que serviço registre termos buscados ou links acessados

Por Robert McMillan, para o IDG Now!*

20/07/2007 às 14h24

Foto:

AskEraser entra no ar no final do ano e permitirá que usuário faça buscas sem que serviço registre termos buscados ou links acessados

O sistema de buscas Ask.com planeja tornar mais fácil para que seus usuários apaguem rastros digitais.

A companhia está introduzindo uma nova função no seu portal no final do ano chamada AskEraser, que permitirá que usuários façam buscas anônimas.

Quando o AskEraser entrar no ar, o site não registrará dados que são normalmente armazenados durante as buscas, afirma Patrick Crisp, porta-voz do Ask.com.

Segundo Crisp, o sistema permitirá que os usuários selecionem um nível de privacidade que diz "Não quero guardar totalmente meus dados".

Caso a função não seja acionada, o site armazenará o termo buscado, o endereço IP e algumas informações de cookies do usuário, assim como a URL do site visitado antes do usuário chegar ao Ask.com, afirma ele.

Sistemas de buscas como o Ask.com afirmam que guardam estas informações para melhorar seus serviços, mas esta prática se tornou controversa, com defensores de privacidade preocupados com possíveis vazamentos ou mau uso de informações.

No ano passado, pesquisadores da AOL inadvertidamente divulgaram dados sobre cerca de 65 mil buscas feitas pelo sistema da companhia.

Jornalistas do The New York Times conseguiram rastrear um dos usuários afetados, baseados nas informações contidas no banco de dados da AOL.

Após ser pressionado, o Google recentemente anunciou que tornaria anônima a informação sobre buscas que guarda após 24 meses.

O Ask.com, que é parte do IAC/InterActiveCorp., divulgou planos para implementar uma política similar e ainda disse que não ligará mais links de buscas a endereços IP após um período de 18 meses.

Esta política será implementada até o final do ano, afirma Crisp. "Estamos eliminando a possibilidade de alguém associar estas buscas com as pessoas que as fizeram."

A função AskEraser estará disponível tanto no Ask.com como no Ask.co.uk até o final de 2007 e deverá chegar a outros mercados no próximo ano.

*Robert McMillan é editor do IDG News Service, em São Francisco

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail