Home > Notícias

Microsoft corta preço do Windows Vista na China para 66 dólares

Companhia derruba preço de 200 dólares para 66 dólares como formar de tentar barra pirataria e popularizar sistema no país

Por Sumner Lemon, para o IDG Now!*

03/08/2007 às 11h16

Foto:

Companhia derruba preço de 200 dólares para 66 dólares como formar de tentar barra pirataria e popularizar sistema no país

A Microsoft cortou dramaticamente o preço do seu Windows Vista na China em uma aposta para aumentar as vendas do seu novo sistema operacional.

A companhia cortou o preço de prateleira do Windows Vista Home Basic na China para 65,80 dólares a partir dos cerca de 200 dólares - redução de 67%.

A versão Home Premium do Vista também teve uma significativa redução de preço, caindo pela metade - dos 237 dólares, o software foi para 118 dólares.

Os novos preços, que foram revelados por um anúncio da empresa nesta sexta-feira (03/08), representam um desconto considerável em comparação ao que usuários dos Estados Unidos são cobrados pelo software.

O site da Microsoft lista preços do Windows em 199 dólares para a versão Home Basic e 239 dólares para a versão Home Premium.

A Microsoft vendeu 60 milhões de licenças do Vista até o final de junho, mas muitos da indústria se mantêm nada impressionados pelo novo sistema operacional.

A insatisfação atingiu seu ápice em uma recente declaração do CEO da Acer, Gianfranco Lanci, ao Financial Times alemão.

"Toda a indústria está desapontada com o Windows Vista", afirmou Lanci.

A China é o segundo maior mercado de PCs do mundo, e está entre os mercados de maior crescimento atualmente. Mas também conta com uma das maiores taxas de pirataria do mundo, e muitos fabricantes de PC e usuários instalam versões pirateadas do Windows em seus micros.

O grande problema é o custo. Usuários chineses vêm reclamando há anos que preços praticados pela Microsoft, alinhados com os do resto do mundo, são irreais no país em razão de particularidades regionais.

Ao reduzir o preço do Windows Vista, a Microsoft estreita a diferença entre o cobrado pela cópia original e pela versão pirata vendida livremente nas ruas chinesas.

*Sumner Lemon é editor do IDG News Service, em Cingapura.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail