Home > Notícias

Pesquisa diz que 65% dos adolescentes usam computador à noite

Uso do computador neste horário tem impacto negativo sobre a qualidade do sono e o rendimento escolar, revela o estudo

Por Redação do IDG Now!*v

07/08/2007 às 11h46

Foto:

Uso do computador neste horário tem impacto negativo sobre a qualidade do sono e o rendimento escolar, revela o estudo

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) concluiu que o uso do computador à noite é feito pela maioria dos adolescentes, com impacto negativo sobre a qualidade do sono e o rendimento escolar.

O trabalho teve base na pesquisa de mestrado de Gema Mesquita, orientada pelo professor Rubens Reimão, do Departamento de Saúde da Criança e do Adolescente da Escola de Ciências Médicas da Unicamp. Os resultados foram publicados no artigo Uso noturno de computador por adolescentes: seu efeito na qualidade de sono, na edição de junho da revista Arquivos de Neuro-Psiquiatria.

“O trabalho mostrou que os adolescentes estão de fato abusando do uso do computador à noite. Os usuários apresentam elementos de distúrbios do sono e têm mais dificuldade para adormecer e para acompanhar as tarefas escolares no dia seguinte”, disse Reimão à Agência Fapesp.

A pesquisa avaliou que 35% dos jovens não usam computadores à noite. Entre os 65% que utilizam, 75,96% o fazem nos dias de semana entre 18 horas e 6 horas e 90,38% nos fins de semana das 17 horas às 3 horas.

De acordo com Reimão, o uso da internet predomina entre os jovens usuários noturnos. “Os pais, de modo geral, acharam positiva a popularização da internet, porque ela contribui para manter o adolescente em casa, longe das drogas. Mas a pesquisa mostra que o abuso também pode ser prejudicial”, destacou.

Sono ruim

Participaram da pesquisa 160 adolescentes (55 meninos e 105 meninas) entre 15 e 18 anos. Todos eram estudantes de duas escolas da cidade mineira de Alfenas. Os dados sobre o número de horas noturnas de uso de computador foram obtidos por meio do questionário, empregando-se o Índice de Qualidade de Sono Pittsburgh (IQSP).
 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail