Home > Notícias

Americanos apóiam legislação contra troca de SMS e e-mails no trânsito

Acidente de carro, que matou quatro adolescentes em Nova York, gera pesquisa sobre troca de SMS e e-mails no trânsito

Por Heather Havenstein para o IDG Now!*

07/08/2007 às 15h00

Foto:

Acidente de carro, que matou quatro adolescentes em Nova York, gera pesquisa sobre troca de SMS e e-mails no trânsito

Enviar mensagens de texto no trânsito é uma atividade perigosa e deveria ser considerada ilegal na opinião de nove entre dez norte-americanos, revela uma pesquisa da Harris Interactive.

O estudo realizado entre 28 de junho e 3 de julho com 2.049 adultos mostra que 91% consideram a troca de e-mails e mensagens de texto (SMS) na direção um ato tão perigoso quanto consumir bebidas alcoólicas antes de digirir.

No entanto, a pesquisa, encomendada pela Pinger Inc., empresa de serviços de mensagens, também detectou que 66% dos motoristas que se comunicam online confessaram terem lido mensagens de texto ou e-mails enquanto dirigiam, enquanto 57% destas pessoas disseram que escreveram e enviaram mensagens de SMS ou e-mails na direção.

O perigo da troca de mensagens de texto no trânsito foi evidenciado após um acidente de carro, envolvendo a morte de quatro adolescentes em Nova York, em 28 de junho. Mensagens de SMS haviam sido trocadas por uma das motoristas envolvidas, antes da colisão do veículo com um caminhão.

Embora os responsáveis pelas investigações digam que não conseguiram detectar quem exatamente estava usando o celular, afirmam que a troca de mensagens pode ter sido um dos motivadores do acidente.

Atualmente, seis Estados norte-americanos, incluindo Nova York, Califórnia e Flórida, estão considerando medidas legais para proibir a troca de mensagens de textos no trânsito. O Estado de Washington aprovou uma lei com a proibição em maio deste ano.

A pesquisa ainda detectou que 64% dos adultos que admitiram enviar mensagens enquanto dirigiam tinham entre 18 e 34 anos de idade, enquanto apenas 6% estavam na faixa etária acima de 55 anos.

*Heather Havenstein é editora do Computerworld, em Framingham

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail