Home > Notícias

Estudo: 33% dos usuários toleram mensagens indesejadas pelo celular

Um terço dos usuários móveis ouvidos pela GfK não se importam com spam móvel; 11% deles já compraram produtos anunciados

Por Manek Dubash, para o IDG Now!*

10/08/2007 às 16h41

Foto:

Um terço dos usuários móveis ouvidos pela GfK não se importam com spam móvel; 11% deles já compraram produtos anunciados

Cerca de um terço dos usuários móveis não se importam em receber spam em seus telefones celulares, de acordo com um estudo divulgado pela consultoria GfK NOP a pedido da empresa Pontis.

Surpreendentemente, 11% dos entrevistados pelo estudo afirmaram já terem comprado produtos oferecidos em mensagens recebidas como spam.

O estudo foi conduzido no Reino Unido na última semana de julho e ouviu 752 usuários móveis com mais de 16 anos.

Quase dois terços dos usuários móveis recebem spams por telefone, descobriu a pesquisa, que apontou ainda que 70% dos pesquisados afirmou que as campanhas de marketing são totalmente irrelevantes a eles.

De acordo com a Pontis, operadores móveis estão "falhando em capturar a imaginação da geração mais nova", mesmo que a pesquisa indique que os usuários mais jovens, de adolescentes a homens com 34 anos, se irritam facilmente com spams.

Dentro do mesmo grupo de idade, 47% dos usuários móveis afirmou que gostariam de mudar de operadoras em decorrência a isto.

A resposta está em sintonia com as atitudes pessoais em relação aos spams de e-mail. Uma pesquisa, conduzida pelo European Research into Consumer Affairs em 2003, descobriu que 95% dos usuários odeiam ou se sentem incomodados com spam.

Pouca desta irritação atinge o spam móvel, onde usuários dependem totalmente de suas operadoras móveis para gerenciar comunicações não desejadas.

"O estudo aponta que a inabilidade (das operadoras) para gerenciar serviços e conteúdos para interesses dos usuários e a situação não apenas está falhando em atrair mais receita, mas - pior ainda - está alienando a base de clientes".

*Manek Dubash é editor do TechWorld, em Londres.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail